Tamanho do texto

Melissa Schuman contou em um post de seu blog pessoal que o ex-integrante da Backstreet Boys teria a violentado quando ela tinha 18 anos

O ex-integrante da boyband Backstreet Boys , Nick Carter , resolveu se manifestar a respeito das acusações feitas pela cantora  Melissa Schuman de que ele teria cometido crime de estupro contra ela quando a loira tinha 18 anos e fazia parte do grupo Dream. Em um comunicado enviado à revista People , o artista se diz "chocado e triste" com a denúncia. 

Leia também: Nick Carter, do Backstreet Boys, é acusado de estupro por cantora

Nick Carter, do Backstreet Boys, é acusado de estupro pela cantora Melissa Schuman
Reprodução/Instagram/Twitter
Nick Carter, do Backstreet Boys, é acusado de estupro pela cantora Melissa Schuman

Segundo contou Melissa em seu blog pessoal em uma postagem de 2 de novembro,  o estupro  teria acontecido em 2002 enquanto ambos estrelavam a série " The Hollows ", da emissora americana ABC. Carter a teria convidado para ir ao seu apartamento em Santa Monica, na Califórnia, em uma dia de folga das gravações do programa e, depois de começarem a se beijar, ele teria feito sexo oral nela sem consentimento e a forçado a fazer o mesmo nele, além de manter relações sexuais mesmo contra sua vontade. 

Leia também: Caso de estupro de menor por Sylvester Stallone foi abafado nos anos 80

Em seu comunicado enviado hoje à publicação americana de entretenimento, Carter se diz chocado e triste com as acusações. "Melissa nunca expressou para mim enquanto nós estávamos juntos ou em qualquer momento após aquilo que qualquer coisa que fizemos não foi consensual. Nós acabamos gravando uma música e nos apresentando juntos, e eu sempre fui respeitoso e apoiei Melissa tanto pessoalmente como profissionalmente”, disse. 

O cantor também afirmou ter sido surpreendido pelo relato de Melissa, pois as acusações nunca teriam sido feitas nas últimas duas décadas. "É contra a minha natureza e a tudo o que eu mais prezo causar desconforto e dor intencionalmente a alguém", finalizou.

A denúncia

Segundo Melissa Schuman, o crime teria acontecido quando ela foi chamada por Nick Carter para irem até a sua casa em Santa Mônica, nos Estados Unidos, escutarem canções que estavam trabalhando juntos. Nesse momento, os dois, que viviam um affair na época, começaram a se beijar, e ele teria a levado em seguida para o banheiro, onde teria feito sexo oral nela sem consetimento.

Ainda, de acordo com a cantora, Carter teria exigido que ela fizesse o mesmo com ele. "Eu fiz em você e nada mais justo que você faça em mim". Melissa relata ter se sentido assustada e encurralada, pois ele estaria visivelmente nervoso e impaciente. "Então, ele colocou a minha mão no pênis dele. Meu pensamento foi que a única forma de eu conseguir sair dali seria terminar o que ele começou. Foi quando me vi ali, fazendo algo que me deixou com nojo. Me vi sendo abusada, forçada a um ato contra minha vontade", completou.

Melissa ainda afirma que Carter a levou até o quarto e, mesmo dizendo que era virgem e planejava se guardar para depois casamento, tendo o cantor respondido ironicamente: "Eu poderia ser seu marido". 

Outras denúncias

Entre tantos famosos que vem sendo acusados de terem ultrapassado os limites, estão na mira o ator Sylvester Stallone e o diretor de "Toy Story" e "Carros", John Lasseter. O eterno Rambo  foi acusado de agredir sexualmente uma menina de 16 anos, em 1986, segundo resgistro policial obtido pelo Daily Mail . O ex-detetive John Samolovitch, responsável pela equipe de violências sexuais na Polícia de Las Vegas na época, confirmou a veracidade dos documentos ao diário inglês.

Stallone teria abusado da menor em Las Vegas, durante as filmagens de "Falcão - O Campeão dos Campeões" em um quarto de hotel junto com seu segurança particular,  Michael "Mike" de Luca. Segundo o site, a menina estava "muito desconfortável, mas sentiu que não tinha escolha".  Os dois teriam a forçado a fazer sexo oral neles. Na época, a jovem afirmou à época, que Stallone a ameçou "quebrar sua cabeça" se o incidente viesse a público, o que a fez sentir humilhada e assustada o suficiente para não denunciar o ocorrido. 

A assessoria do ator negou as acusações feitas: “Essa é uma história ridícula e falsa. Ninguém soube dessa história até hoje, quando foi publicada, inclusive, nem o Sr. Stallone. Em momento algum ele foi contatado por autoridades ou por qualquer coisa para falar sobre esse assunto”.

Já John Lasseter foi acusado por dezenas de fontes de ser conhecido por "agarrar, beijar e fazer comentários sobre aparência física". Na última terça-feira (21), o diretor anunciou que se afastaria da sua função na Pixar e, por meio de um comunicado, disse à imprensa que teve "conversas dolorosas" e que "nunca é fácil encarar seus erros". "Fiquei sabendo que fiz com que alguns de vocês se sentissem desrespeitados e desconfortáveis. Essa nunca foi a minha intenção", alegou.

Leia também: Ben Affleck comenta denúncias contra produtor e fãs relembram assédio do ator

"Espero que um período sabático de seis meses me dê a oportunidade de começar a me cuida melhor, a me recarregar e me inspirar, e no fim retornar com a visão e a perspectiva que preciso para ser o líder que vocês merecem", completou, por fim. Será que 2017 ainda trará outras denúncias de estupro e assédio envolvendo nomes conhecidos do entretenimento?

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.