Tamanho do texto

Márcia Goldschmidt conta em entrevista que está processando hospital em que suas filhas nasceram após uma delas perder o fígado por causa de cirrose

Márcia Goldschmidt está vivendo em Portugal já há algum tempo, mas revelou que está de volta ao Brasil para processar o hospital português em que suas gêmeas nasceram, após uma fertilização in vitro quando ela tinha 50 anos. Uma das crianças, Yanne, desenvolveu uma doença e, segundo a apresentadora, a culpa é da maternidade.

Leia também: Quatro razões para Márcia Goldschmidt voltar para a TV urgentemente

Márcia Goldschmidt dá entrevista para o
Reprodução/TV Record
Márcia Goldschmidt dá entrevista para o "Balanço Geral" e revela estar processando hospital em que suas filhas nasceram

A declaração foi dada durante uma entrevista para o programa " Balanço Geral ", da Record. As gêmeas de Márcia Goldschmidt nasceram prematuras por causa de problemas de saúde que a apresentadora teve durante a gestação, devido a idade avançada. Com cinco anos, a pequena perdeu o fígado e precisou de um transplante, pois desenvolveu cirrose.

Leia também: Com um ano, filha de Márcia Goldschmidt passa por transplante de fígado

"As meninas nasceram prematuras de seis meses, porque eu tive pré-eclâmpsia, e por causa disso o parto teve que ser antecipado e as meninas ficaram três meses na UTI neonatal. Durante esse período, a Yanne contraiu uma infecção hospitalar. A Yanne não precisou de um transplante porque a mãe dela teve uma gravidez tardia, tanto que a Vitória não precisou de nada. Ela precisou de um transplante porque ela foi infectada no hospital, e essa infecção e o diagnóstico tardio dos médicos em Portugal levou à perda do fígado, à cirrose", afimou a apresentadora.

Ela também afirmou, durante a entrevista, que nunca pensou em não processar o hospital por causa da infecção hospitalar que a filha adquiriu no período em que esteve internada. "Estamos [processando]. Uma pessoa com a minha personalidade não poderia agir diferente. Se não seria falso, porque as pessoas acreditam que eu sou e eu não seria", declarou.

Leia também: Márcia Goldschmidt vai apresentar novo programa a partir de março

O doador que salvou a vida da pequena Yanne foi o filho mais velho de Márcia Goldschmidt, James, que está com 23 anos. Ele doou parte de seu fígado para a irmã caçula. "Ele está ótimo, o fígado dele já está normal, já cresceu, já regenerou", garantiu a apresentadora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.