Tamanho do texto

Depois de ser acusado de assédio e assumir a culpa, José Mayer foi afastado da Rede Globo e virou enredo de música crítica feita pelos Marcheiros

José Mayer foi afastado de produções futuras da Rede Globo por ter assediado funcionária da emissora
Reprodução/Twitter
José Mayer foi afastado de produções futuras da Rede Globo por ter assediado funcionária da emissora


Quando qualquer polêmica é grande o suficiente para tomar conta do foco da opinião pública, não é só a mídia que consegue mais pautas. Para os de imaginação fértil, essas agitações são um prato para lá de cheio no que diz respeito a aguçar a criatividade. No caso do ator global José Mayer e toda a polêmica em torno do assédio sexual cometido por ele , a situação não fugiu da regra e rendeu tanto pano para manga que acabou até servindo de motivo para a criação de uma moda de viola satirizando (e criticando) a situação.

Leia também: Luana Piovani ironiza campanha após assédio de José Mayer: "Fiquei sozinha"

O grupo Marcheiros, que lançou em 2016 a marchinha do “Japonês da Federal”, não perdoou o fato mais falado da semana. Tendo como novo enredo de suas harmonias o ator José Mayer , os músicos Thiago Vasconcelos e Daniel Battistoni compuseram uma canção crítica que fala sobre o assédio que partiu do ícone da atuação contra uma funcionária da Rede Globo , Susllem Tonani , uma figurinista da emissora. Confira:


“Ô Zé... Ô Zé...

Mexe com "abeia"

Mai num mexe cas muié! 

Logo ocê, tão empenado

Experiente, galhardo...

Um galant tradicional 

Foi me dá essa pisada

Que vergonha, que mancada

Merecia um safanão 

Só pedi descurpa a ela

Não muda o fim da novela

Que seu papel agora é papelão 

Corta do regime o amendoim

Viagra, catuaba e os "ovim" 

Que ocê nem gripe pega

Fazendo assim”

A composição

De acordo com Thiago Vasconcellos de Souza, os integrantes do grupo estão sempre antenados nas notícias e o acontecimento recente não só deu origem à uma nova música, como também trouxe a reflexão acerca de outros casos desse tipo. “Nosso grupo reage rápido às notícias e assim que soubemos do caso Zé Mayer, tivemos que escrever a música [...] Felizmente a Globo tomou uma posição, mas ficamos imaginando o que já aconteceu lá e que nunca foi revelado”, declarou.

Leia também: José Mayer representa modelo decadente do "homem pegador" da ficção

A composição crítica feita em um dia, ainda segundo Thiago, também refletiu um desejo que o esposo e pai tem para o futuro das mulheres de sua família. "Infelizmente ainda vivemos num ambiente muito machista [...]Não sei se a geração da minha mulher vai conseguir ver mudanças na sociedade, mas espero que a geração da minha filha viva num mundo melhor”, relatou o músico.

Além da música que criticou a conduta de José Mayer , o grupo Marcheiros já compôs um samba sobre um discurso feito pelo presidente Michel Temer e a respeito da condenação do político Eduardo Cunha .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.