Tamanho do texto

Julia Menezes processa a revista sexy por não pagar prêmio que estava no regulamento. Paulo Araújo, organizador do concurso, conta que ele ainda não foi finalizado e que a modelo não é a vencedora. "Acredito que ele foi enganado pela revista", retruca a assessora de imprensa da modelo

Após participar do concurso "A Garota Mais Sexy do Brasil", a modelo e atleta fitness Julia Menezes entrou com um processo contra a Editora Rickdan Ltda, que edita a revista Sexy por não cumprir o acordo em que promete a capa da publicação mais uma quantia de R$ 10 mil. Segundo a participante, ela venceu o concurso por meio de uma votação popular.

Leia mais: Relembre 25 ex-BBBs que perderam a vergonha e posaram nuas em revistas

A modelo e atleta fitness Julia Menezes processa a revista Sexy
reprodução/Sexy
A modelo e atleta fitness Julia Menezes processa a revista Sexy


Procurado pelo iG , o organizador do concurso da revista Sexy , Paulo Araújo , alega que o concurso ainda não terminou e por isso a modelo não é a vencedora. "Ela está querendo ganhar o concurso no grito e ela criou isso na cabeça dela", revela ele.

Segundo o organizador, a votação popular que Julia se refere, trata-se de uma votação para escolher as dez finalistas do concurso. Nela, a modelo ficou em primeiro lugar com mais votos. "Não tem nenhum documento que comprove que a vencedora seria a mais votada pelo site".

De acordo com Julia, após muita briga com Paulo, ele prometeu um ensaio para o site da revista, o que não a agradou, mas o organizador explica que não tem nenhum acordo nem nada afirmando que o ensaio seria realizado na edição impressa da revista. "O ensaio é na revista digital".

"A Julia está querendo criar caso, é difícil, ela é meio bipolar. A pessoa só pode exigir o que tem direito, e ela não tem direito a nada. A única coisa que ela pode reclamar é que o concurso ainda não acabou", completa ele, que finaliza dizendo que com toda a polêmica, não sabe qual será o futuro do concurso.

Leia mais:  Anitta, Giovanna Ewbank e outros famosos prestigiam evento de moda em SP

Página digital de consulta do processo que Julia Menezes move contra a revista Sexy
Reprodução
Página digital de consulta do processo que Julia Menezes move contra a revista Sexy



Outro Lado

Mia Vargas, assessora de Julia desde 2012, conta que produziu dois ensaios em que a modelo já foi capa de revista. "Eu fazia assessoria do concurso desde o começo. Quando o concurso começou, o Paulinho me chamou, nós fizemos uma parceria em que eu faria toda a assessoria do concurso e em troca meu nome estaria ligado ao concurso", conta ela com exclusividade ao iG. Ela ainda fala que todas as matérias publicadas sobre "A Garota Mais Sexy do Brasil" e veiculadas em diversos sites são dela, assinadas por ela e de sua responsabilidade.

"Quando começou a função dessa final, que se extendeu demais, eu comecei a conversar com o Paulinho. 'Olha, as meninas estão chateadas' e ele sempre foi uma boa pessoa comigo, não posso reclamar disso. Ele teve um grande problema com a revista, porque a revista faliu e nesse meio tempo todo a revista falou que eles não dariam mais essa capa, que eles não tinham como arcar com essa capa, porque era muito cara e eles falaram que se a modelo quisesse, ela que comprasse a capa", continuou a assessora. "E foi aí que eu acabei saindo da assessoria de imprensa do concurso".

Julia Menezes em foto para a Sexy
reprodução/Sexy
Julia Menezes em foto para a Sexy

Mia continuou assessorando Julia e outras meninas que também estavam no concurso. "Eu saí quando a revista resolveu que não ia pagar a capa das duas vencedoras. Quando acabou a votação, ia ter uma festa, um evento, onde seria apresentado as duas finalistas e seria escolhido uma terceira finalista". No site da revista, ficou por algum tempo o nome das vencedoras, e Julia estava lá. "Lá dizia que as duas sairiam em breve na capa da revista, então o concurso terminou sim".

Enaganado pela revista?

Mia complementa contanto que acha que Paulinho foi enganado pela revista. "Eu acho que ele foi enganado pela revista. Ele foi iludido! A revista prometeu para ele, fez ele abrir o concurso, porque na realidade, o dono do concurso é a revista Sexy e eles estão por trás de tudo do concurso, eles não admitem, eles usam sempre uma pessoa de representante, mas o dono é a revista", acusa. "Desde o começo ele elaborou o regulamento, eu fiz a correção do português, coloquei em ordem, fui eu que ajudei ele a fazer. A revista sempre esteve de acordo em dar a capa para a menina (vencedora), a revista sempre soube que esse era o acodo, só que quando eles faliram, eu acho que eles tiveram um desespero e deixaram em cima do Paulinho que era a parte mais frágil", finaliza.

Veja a mensagem que Paulo Araújo teria mandando para as concorrentes:

"Bom Dia,
Me desculpem a minha ausência.
Estou comunicando que as votações dentro do Site da Revista Sexy ; www.sexyclube.com.br se estenderá até o dia 30 desse mês/ Setembro , até pelo motivo da minha pessoa estar fora de São Paulo por causa das eleições que ocorrem em todo País dia 02 de Outubro , após o término das votações irei definir se será mantido o mesmo formato que vai escolher as vencedoras do Concurso, até porque a Revista Sexy não vem cumprindo o que foi tratado la atrás, Mais isso está ocorrendo pela crise que se afetou a mesma.
Mais vai se chegar na melhor solução para se definir as vencedoras do Concurso.
Obrigado a todas, e continuem e peçam Mais votos"

Entenda o caso

Julia Menezes abriu um processo contra a revista Sexy alegando que participou de um concurso em que a vencedora saíria na capa da revista e ganharia R$ 10 mil. Ela diz que venceu o concurso por meio de uma votação e foi cobrar Paulo. Consultada pela reportagem do iG, a Sexy diz que nunca assinou qualquer contrato com a modelo e diz que o concurso foi interrompido por problemas com a organização, mas não especificou quais problemas foram esse. A publicação disse, ainda, que está ciente do processo e que o departamento jurídico já está preparado para atuar nele.