Clara Aguillar, Wagner Santiago e Angélica Morango têm conta no Onlyfans
Reprodução/instagram/Pinterest
Clara Aguillar, Wagner Santiago e Angélica Morango têm conta no Onlyfans


O aplicativo de conteúdo por assinatura  OnlyFans anunciou nesta quinta-feira (19) que irá proibir conteúdos sexualmente explícitos a partir de outubro . Famoso por conteúdo adulto, a plataforma afirma que os criadores de conteúdo podem publicar 'nudes' em fotos ou vídeos, mas terão que seguir às regras da plataforma.

O Onlyfans cresceu de popularidade na pandemia da Covid-19, permitindo que pessoas influentes vendam conteúdos para seus fãs. Famosas como Anitta, Raíssa Barbosa, Clara Aguilar e Angélica Morango são algumas das celebridades com conta na rede social.

A maioria vende conteúdo erótico e adulto, como o caso do ex-BBB Wagner Santiago, que teve um dos vídeos vazados da rede social

Ao iG Gente, a ex-BBB 10 e criadora de conteúdo na plataforma, Angélica Morango, a decisão não irá afetá-la, mas pode ser censura de outros criadores. Ela compara a situação do OnlyFans com o Instagram, que demorou para permitir mamilos femininos em fotos e vídeos da plataforma. "Se o Onlyfans seguir a mesma linha (e as plataformas têm muito em comum), nada vai mudar, já que o conteúdo sexual mais explícito poderá ser vendido tranquilamente por inbox. Em outras palavras, nada mudaria", afirma. 

Angélica conta que não publica sexo explícito no feed, como foi o caso de Wagner. "Negocio mensagens privadas desde que entrei na plataforma, há 6 meses. Inclusive meu curta +18, que tem 8 minutos. Deixei 48h disponível no feed e deletei. Vendo inbox. O motivo é comercial", comenta. 

Você viu?

O aplicativo afirma que irá mudar as permissões por conta de negócios bancários. Para Angélica, isso não faz sentido. "O OF fica com 20% bruto do que eu ganho na plataforma. Para retirar o dinheiro. é preciso transferir para outro banco que me cobra R$ 34 por operação", explica. 

"A questão é que houveram alguns problemas com o Onlyfans recentemente. Um deles é que adolescentes de alguns países estavam falsificando documentos de identidade, abrindo conta na plataforma e vendendo conteúdo para maiores de 18 anos, o que fez com que assinantes dessas contas cometerem crimes sem saber.", conta. 

Angélica diz que não vai modificar seu conteúdo. "Gosto da plataforma, mas se tiver mudanças que eu considere absurdas, migro para outra. O Insta era ótimo, o TikTok chegou e faz muito sucesso. Orkut também foi substituído pelo Facebook. Tudo é possível. A gente fica onde se sente mais à vontade", diz. 

Para o ex-BBB 18 e também criador de conteúdo da plataforma, Wagner Santiago, ele pode perder alguns vídeos publicados no aplicativo. "Não recebi nenhuma notificação formal do OnlyFans, mas se isso se concretizar, imagino que alguns vídeos sejam removidos, e posso ter problemas com a conta, mas não é uma preocupação imediata para mim", afirma.

Ele diz que não descarta a possibilidade de mudar de plataforma. "Estou trabalhando para a mudança do meu conteúdo para algo menos explícito e mais lúdico, voltado para o fetiche. Essa mudança está indo de encontro com o conceito que estou preparando", conta. 

Para Wagner, "regras são regras" e ele irá seguir as normas do aplicativo. "Da mesma forma que sigo as regras em outros aplicativos, vou seguir no OnlyFans também e acredito que quem realmente quer acompanhar meu conteúdo, vai estar lá", comenta. 

A influenciadora e também ex-BBB Clara Aguilar não quer acreditar em um banimento de conteúdo explícito no OnlyFans, já que nada foi confirmado pelas redes sociais do aplicativo. 

Para Clara, perder a conta no aplicativo não é ruim, já que ela está desenvolvendo a própria plataforma. "Ela funciona como o OnlyFans, mas por enquanto só tem meu perfil e de amigas. Vou liberar para o público em breve", adianta.

Se no Onlyfans a parte financeira é muito burocrática, Clara afirma que em sua plataforma será diferente. "Na minha plataforma as formas de pagamento são por pix, boleto, cartões e picpay. E para o criador de conteúdo receber o dinheiro também é menos burocrático, basta ter uma conta bancária ou pix", explica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários