O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu hoje, com unanimidade, que o "Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo", uma parceria do Porta dos Fundos com a Netflix, deve permanecer no ar. A decisão vai contra o parecer anterior do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), que havia pedido a retirada do programa da plataforma de streaming.


porta dos fundos
Reprodução/Netflix
O especial de Natal do Porta dos Fundos foi ao ar em dezembro de 2019 na Netflix


O filme retrata Jesus como homossexual e foi alvo de críticas de setores religiosos , que consideraram desonrosa a associação de Cristo com a comunidade LGBTQI+. O julgamento de hoje ocorreu a pedido da Netflix, que fez uma reclamação contra a censura de seu especial.

O ator e roteirista da produtora, Antonio Tabet, fez um tweet comemorando a decisão. "Triste dia para a intolerância, para a hipocrisia e, sobretudo, para a homofobia de "bem" da tradicional família cristã brasileira", comentou.


    Veja Também

      Mostrar mais