Conforme o coronavírus se espalha pelo mundo, crescem os temores com a realização de grandes eventos culturais do ano. Um dos primeiros baques veio na última sexta-feira, quando a organização do South by Southwest (SXSW), em Austin, nos Estados Unidos, decidiu não realizar, pela primeira vez em 34 anos, o festival de inovação. A seguir, saiba quais eventos e turnês internacionais estão cancelados ou seguem de pé diante da epidemia.

Coachella

Beyoncé e Jay-Z durante o show dela no Coachella 2018 arrow-options
Reprodução/Youtube
Beyoncé e Jay-Z durante o show dela no Coachella 2018

Leia também: No exterior, José de Abreu e noiva temem coronavírus: "Estamos assustados"

Um dos maiores festivais de música dos Estados Unidos, o evento deve ser adiado para o outono do Hemisfério Norte. Segundo diversas fontes de veículos como "Variety" e "Rolling Stone", o festival em Indio, Califórnia deve acontecer a partir de 9 de outubro, ao invés de começar em 10 de abril.

Entre as principais atrações desta edição, estavam o Rage Against the Machine, banda recentemente reunida, além de Travis Scott e Frank Ocean.

O adiamento ainda inclui o Stagecoach Music Festival, evento irmão do Coachella, focado em música country, que aconteceria entre 24 e 26 de abril com Carrie Underwood, Eric Church e Thomas Rhett como destaques.

Festival de Cannes

Cena do filme Bacurau%2C que passou pelo festival arrow-options
Divulgação
Cena do filme Bacurau, que passou pelo festival

A organização do Festival de Cannes reluta em adiar o evento, um dos principais do cinema mundial. Segundo informou um porta-voz ao "Guardian", os preparativos para o festival, marcado para acontecer entre 12 e 23 de maio, seguem dentro do normal.

As dúvidas sobre a viabilidade do evento, no entanto, seguem fortes: no último domingo, o governo francês anunciou a proibição de eventos com mais de mil pessoas. A restrição é uma tentativa de conter uma epidemia no país, que é vizinho da Itália. Não foi informado por quanto tempo a limitação seria mantida.

Principal espaço do Festival de Cannes, o auditório Louis Lumière no Palais des Festivals tem capacidade para abrigar 2.309 pessoas. No entanto, o ministro da saúde francês, Olivier Veran, afirmou que o governo formularia uma lista de "eventos utéis aos interesses da nação".

Também realizado em Cannes, o MipTV, um dos principais eventos de televisão do mundo, foi cancelado. A conferência aconteceria entre 30 de março a 2 de abril.

Feira do Livro de Londres

Livro arrow-options
undefined
Livro

Programada entre os dias 10 e 12 de março, no Kensington Olympia, a Feira do Livro de Londres foi cancelada depois de muita especulção neste sentido, por conta da ausência de dezenas de editoras, entre elas gigantes como a HarperCollins, Hachette e Penguin.

Leia também: Ilze Scamparini se emociona ao falar do coronavírus na Itália; assista

No comunicado, a organização do evento destacou as dificuldades por conta das restrições de viagens internacionais e afirmou que vai seguir as diretrizes do governo do Reino Unido. 

Madonna, Neil Young e Pearl Jam

Madonna arrow-options
YOUTUBE / REPRODUÇÃO
Madonna

Artistas de grande público também decidiram cancelar suas turnês pelo mundo em virtude do coronavírus. Na última segunda-feira, Madonna encerrou prematuramente a sua turnê Madame X. A cantora americana faria mais dois shows em Paris, mas precisou atender à restrição do governo francês a eventos com mais de mil pessoas.

Nos Estados Unidos, o Pearl Jam decidiu adiar a primeira parte da turnê Gigaton por considerar que "não há mensagens claras do governo sobre a segurança das pessoas e nossa capacidade de trabalhar". Neil Young foi outro que demonstrou desconfiança em relação aos riscos de realizar shows no país. Em um anúncio em seu site, o roqueiro veterano decidiu adiar os planos de uma turnê com a banda Crazy Horse: "A última coisa que queremos é colocar as pessoas em risco, em especial o nosso público mais velho", escreveu.

BTS, Green Day e Stormzy

BTS arrow-options
Divulgação
BTS

No mês passado, antes do coronavírus chegar com força à Europa, artistas em tunê pela Ásia já haviam cancelado apresentações. Grupo de K-Pop de popularidade gigante, o BTS desistiu de quatro shows marcados em Seul para abril. A expectativa era de receber mais de 20 mil pessoas.

Os americanos do Green Day também abdicaram de uma turnê que passaria em março por Bangkok, Manila, Seul e Osaka, entre outras cidades. Ao invés disso, a banda punk começará a se apresentar em maio, em Moscou.

No meio de sua maior turnê até o momento, a Heavy Is The Head tour, o rapper Stormzy precisou desistir de uma passagem pelo continente que incluiria visitas a Malásia, Cingapura, Japão, China e Coreia do Sul. Uma apresentação em Zurique, na Suíça, também foi cancelada diante de uma restrição do governo a eventos com mais de mil pessoas.

Leia também: TV Francesa gera revolta ao exibir vídeo que zomba do coronavírus

Desde então, entre outros artistas que já cancelaram shows ao redor do mundo pelo coronavírus, estão New Order, Pixies, Sam Fender, The National, Foals, Mabel, Slipknot, Avril Lavigne e Mariah Carey.

    Veja Também

      Mostrar mais