Com exposições envolventes até o mês de maio, o prédio do Farol Santander no centro de São Paulo oferece experiências culturais a preços acessíveis. Os destaques são as exposições "Constelação: Somos Todos Feitos de Luz" e "Devaneios - Os Mundos de JeeYoung Lee".  O IG conversou com os curadores das mostras e percorreu todos os andares que apresentam atividades para os visitantes.

Leia também: Sem ingresso para o Lollapalooza? Artistas fazem show solo antes do festival

Farol Santander arrow-options
Reprodução/Instagram
Farol Santander


Já ao passar a catraca do Farol Santander, a monitora orienta o visitante em caso de a meteorologia sinalizar possibilidade de chuva. Indica iniciar o percurso pelo mirante que percorre os dois lados do prédio, no último andar. Lá se vê a Sé, o Tribunal de Justiça, a Prefeitura, o Edifício Martinelli, que já foi um dos principais arranha-céus da América Latina, e a zona leste da cidade. 


A próxima parada é a mostra Constelação: Somos Todos Feitos de Luz, da artista Maja Petric. O visitante entra em uma sala escura com inúmeros fios pretos com detalhes prata que parecem pendurados ao teto. Seis projetores jogam luz nos fios. O visitante vê o efeito de cada movimento seu reproduzido na instalação em ritmo lento, com brilho. As pessoas abrem os braços, pulam, imitam golpes de luta. É uma atração para toda a família.

Mostra Constelação, no Farol Santander arrow-options
Reprodução/Instagram
Mostra Constelação, no Farol Santander


O curador da exposição, Antonio Curti , explica que se trata de uma obra de arte digital 100% dependente do visitante:  “Toda a luz que você emite é gravada com sensores e, por meio de inteligência artificial, reproduzida na obra. Daqui a alguns dias a luz do visitante de hoje será projetada na obra por meio de um algoritmo”.  A mensagem por trás? “A sua passagem hoje tem efeito no futuro”, explica. A autora, Maja Petrix de origem croata, território que viveu a guerra na década de 90, questiona em sua obra a fuga da realidade.

Leia também: Namorado de Marília Mendonça, Murilo Huff, fala sobre DVD e planos com a cantora

Mostra Constelação arrow-options
Reprodução/Instagram
Mostra Constelação, no Farol Santander


Já a exposição da sul-coreana  JeeYoung Lee “Devaneios” começa em uma sala com as paredes, teto e chão revestidos de estampa xadrez em verdes claro e escuro. Neste ambiente vão se revelando gigantes alfinetes, botões, cadeira e armário.  O jogo de proporções e cores gera certa vertigem. Os elementos remetem a histórias de fábulas, pedaços de memória da infância e da psique da própria artista, como explica o curador Facundo Guerra. A instalação ganhou o nome de "Quarto do Pânico". Os sentimentos difíceis da infância, de mudanças drásticas, fazendo ruir a estabilidade, também estão presentes na obra.

Mostra Devaneios no Farol Santander arrow-options
Reprodução/Instagram
Mostra Devaneios no Farol Santander


A mostra conta ainda com um quarto repleto de canos amarelos e pretos, com faixas e sinalizadores, como o subterrâneo de um prédio ao som de ruídos de pessoas conversando e copos brindando, como em um restaurante. Intitulada "Meu Romance Químico", a instalação teve como inspiração os vários dutos que a artista via em seu bairro, Mangwondong, em Seul, na Coréia do Sul, e remete aos labirintos, à complexidade da vida. Em conversa com o iG, Facundo Guerra resumiu como enxerga o Farol Santander: “Tem essa coisa de oferecer muitas experiências e empilhadas. Há grande repercussão das obras de JeeYoung Lee  nas redes sociais, seja de uma forma mais vulgar, ou de uma experiência mais profunda, de quem realmente entrou na viagem psíquica que a artista propõe.”

Mostra Devaneios arrow-options
Reprodução/Instagram
Mostra Devaneios



No 4° andar ainda é possível ver a instalação do artista Vik Muniz “Vista 360°”, com seis painéis das vistas do mirante do prédio do Farol Santander montadas de forma minuciosa a partir de sucata, como telefone, ralo, vassoura, prego, fuligem.

Ao fim, há ainda mostra permanente de como era a rotina bancária na virada do século 19 ao 20, com os pomposos salões de reuniões, além de livros de registros de contas que ao tempo eram abertas manualmente. Vêem-se telefone, calculadora e tinteiro dos velhos tempos. Sede do Banco do Estado, depois do Banco Banespa, o edifício Altino Arantes tem mais de mil janelas foi inspirado no Empire State Building, de Nova York. 

Leia também: Após duas temporadas, Netflix cancela série "Samantha!"

Os ingressos para a exposição podem ser comprados pela internet. Aos fins de semana, a exposição Constelação, no Farol Santander , tem tido os ingressos esgotados. 

Serviço:

Valores
R$ 25,00 Inteira
R$ 22,50 Cliente Santander
R$ 12,50 Meia
gratuito Crianças de até 2 anos e 11 meses
comprar ingressos 

Horários
de 07/02/2020 a 03/05/2020

Ter a Dom
das 09h00 às 20h00

Farol Santander
Rua João Brícola, 24, Centro - 01014-900
São Paulo, SP, Brasil

    Veja Também

      Mostrar mais