O carnaval deste ano vai chegando ao fim recheado de momentos inesquecíveis e de polêmicas. A folia teve muitas caricaturas e deboches dos políticos, fantasias de artistas que geraram frisson e gafes na transmissão do evento pela TV. Confira lista de cinco polêmicas do carnaval 2020.

Leia também: Unidos do Viradouro é a grande campeã do carnaval do Rio de Janeiro

Alessandra Negrini e Cláudia Leitte arrow-options
Reprodução/Instagram
Alessandra Negrini e Cláudia Leitte


1. Em Olinda, ficou comprovado que política e carnaval tem tudo a ver 

Nos tradicionais desfiles da cidade pernambucana, Jair Bolsonaro, Sérgio Moro e Hamilton Mourão foram transformados em bonecos. O presidente da república agradeceu a homenagem no Twitter. "Obrigado pela consideração, Olinda-PE!".  Mas os foliões em Olinda não gostaram muito da turma de políticos em forma bonecos e gritaram em coro palavras de protesto.

Desfile de carnaval em Olinda tem boneco de Jair Bolsonaro arrow-options
Reprodução/Twitter
Desfile de carnaval em Olinda tem boneco de Jair Bolsonaro


2. O desfile da São Clemente, no Rio, teve Marcelo Adnet fazendo referências ao presidente com direito a "flexões de braço" e imitando "arminha" na Sapucaí

Marcelo Adnet deveria ser tombado pela UNESCO como patrimônio cultural da humanidade", comentou o influenciador Felipe Neto no Twitter. Mas os apoiadores de Bolsonaro parecem não ter gostado muito. "Normal, depois que acabou a mamata que era a Lei Rouanet, tem que protestar mesmo. kkkkk chora mais que tá pouco", cutucou um internauta.

Marcelo Adnet explicou o enredo da São Clemente sobre contos do vigário ao G1 . "É o conto que nasce bem humorado, engraçado, na malandragem, até inocente e saudável, e depois evolui para o cenário de fake news. Um conto do vigário institucionalizado. Então, é um enredo que vai do humor até uma crítica mais séria. Mas o carnaval é festa e o brasileiro é muito bom de fazer piada com sua própria desgraça".

Marcelo Adnet desfila na Sapucaí pela São Clemente arrow-options
O Globo/Reprodução
Marcelo Adnet desfila na Sapucaí pela São Clemente


3. Claudia Leitte se veste de policial para mostrar força feminina, mas acaba aludindo à repressão

Com o tema “We can do It”, Claudia Leitte abriu o Carnaval de Salvador homenageando a Guarda Civil Municipal soteropolitana na quinta-feira (20). “São mulheres que enfrentam todos os dias a violência e muitas vezes arriscam a própria vida para garantir a segurança de outras mulheres e da população em geral”, disse ela.

Mesmo com a explicação, na web muito se falou sobre a referência à repressão policial. Diversos fãs, no entanto, saíram em defesa da cantora e causaram rixa na internet.  

Claudia Leitte se veste de policial no Carnaval de Salvador arrow-options
Reprodução/Instagram
Claudia Leitte no Carnaval de Salvador


4. Jojo Todynho desfila na Sapucaí de topless 

Jojo Todynho causou muito na Sapucaí enquanto desfilava pela Beija-Flor. A cantora representou a Xica da Silva e desfilou com os seios à mostra. Durante a transmissão da TV Globo na avenida, ela conversou com a repórter Tatiana Nascimento, que foi acusada de gordofobia. A jornalista disse que Jojo precisaria de espaço para sambar, causando mais polêmica na web. 

No Instagram, Jojo fez questão de defender a repórter dizendo que não foi um episódio de gordofobia. "Ela me tratou muito bem”, disse. Ela ainda deu aquela alfinetada: “Quando alguém faz um comentário de mau gosto nas minhas fotos, ninguém vai lá rebater, só os meus fãs de verdade. Então, por favor, não perturbem a mulher, não”.

Jojo Todynho desfila pela Beija-Flor arrow-options
Agência O Globo
Jojo Todynho


5. Alessandra Negrine desfila em bloco de São Paulo vestida de índia

Acompanhada de várias lideranças do movimento indígena, Alessandra Negrini surgiu fantasiada de índia no desfile do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, do qual é rainha, no pré-carnaval de São Paulo. A escolha do figurino, no entanto, gerou polêmica e muita gente questionou se houve ou não apropriação cultural por parte da atriz. “A luta indígena é de todos nós e, por isso, tive a ousadia de me vestir assim”, disse ela, sobre a escolha.

No Twitter, muita gente quis cancelar a atriz, alegando que "índio não é fantasia". A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) acabou soltando um comunicado oficial em defesa de Alessandra.


Alessandra Negrini se fantasia de índia no bloco do Baixo Augusta arrow-options
Bruno Rocha/Fotoarena/Agência O Globo
A atriz Alessandra Negrini trouxe fantasia em protesto a políticas ambientais contra povos indígenas







    Veja Também

      Mostrar mais