A atriz Regina Duarte acertou os termos de sua saída da TV Globo para assumir a Secretaria Especial da Cultura do governo Jair Bolsonaro em uma reunião com a chefia da emissora no Rio de Janeiro. Agora, só falta Regina assinar a rescisão final para ficar liberada para ser nomeada oficialmente para o cargo.

Leia também: Zé de Abreu alfineta Regina Duarte: "Vagina não transforma fascista em humano"

Regina Duarte arrow-options
Divulgação
Regina Duarte pediu demissão da Globo


Leia também: Regina Duarte demite Reverenda Jane da Secretaria Especial da Cultura

A informação foi antecipada pela revista Veja  e confirmada pelo GLOBO . Na quarta-feira (12), Bolsonaro afirmou que não tinha "pressa" para nomeá-la como secretária da Cultura e que aguardava seu acerto com a Globo .

Regina Duarte será a quarta titular da Cultura no governo Bolsonaro. Em agosto, o então secretário Henrique Pires deixou o cargo após polêmica envolvendo o cancelamento de um edital para TVs públicas que incluía séries com temática LGBT.

Leia também: Dedé Santana sai em defesa de Regina Duarte e diz que Bolsonaro é "muito legal"

Depois, o economista Ricardo Braga foi alçado ao cargo, mas acabou sendo indicado para chefiar uma secretaria do Ministério da Educação após cerca de dois meses. Foi substituído por Alvim, que caiu depois de emular um discurso do nazista Joseph Goebbels, ministro de Hitler. O interino de Alvim, José Paulo Soares Martins, foi exonerado logo depois.

    Veja Também

      Mostrar mais