Regina Duarte aceitou, na última segunda-feira (20), assumir a Secretaria da Cultura no governo de Jair Bolsonaro (sem legenda). As informações são da Globo , do  F5  e da Época .

Leia também: PSDB deseja sorte a Regina Duarte e ironiza: Se fosse o PT, seria José de Abreu

Regina Duarte arrow-options
Divulgação
Regina Duarte

Ao que parece, o objetivo inicial de Regina Duarte será pacificar a relação do governo Bolsonaro com a classe artística. Todavia, segundo a mesma, este é um período de testes para ver se consegue se adaptar. “Sou apoiadora deste governo desde sempre e defendo a classe artística desde os 14 anos”, falou ela a Mônica Bergamo.

Leia também: José de Abreu detona Regina Duarte na Secretaria de Cultura

Além disso, ela também confirmou ao presidente e ao ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, que daria entrada na solicitação de rescisão contratual com a Globo

A atriz foi convidada a comandar a pasta após a demissão de Roberto Alvim, que divulgou um vídeo citando o ministro da propaganda nazista Joseph Goebbels. A atriz não deixou claro se haverá nomeação oficial durante este período de teste e também não quis confirmar as condições impostas para assumir o cargo. 

Leia também: Bolsonaro pode recriar Ministério da Cultura para ter Regina Duarte

Se ficar, Regina Duarte terá que se desligar do canal global. Em comunicado oficial, a emissora alegou que a artista tem contrato vigente e que se optar pelo cargo público terá que suspensão de seu vínculo com a empresa.

    Veja Também

      Mostrar mais