Tamanho do texto

Na época, Roberto Alvim disse que a atriz era "sórdida" e "mentirosa"

O presidente Jair Bolsonaro nomeou Roberto Alvim para comandar a Secretaria Especial de Cultura nesta quinta-feira (7). O dramaturgo já chamou a atriz Fernanda Montenegro de "sórdida" e "mentirosa".

Leia também: Fernanda Montenegro em "Animais Fantásticos 3"? Fãs fazem apelo a autora

Roberto Alvim arrow-options
Reprodução
Roberto Alvim


Bolsonaro não deve ter se importado com a polêmica que Roberto Alvim se envolveu em setembro ao ofender Fernanda Montenegro , chamando a atriz de "sórdida" em suas redes sociais. O ataque veio após Montenegro posar para a revista literária "Quatro cinco um" vestida como uma bruxa prestes a ser queimada em uma fogueira com livros.

Leia também: Fernanda Montenegro defende fim da reeleição e critica governo Bolsonaro

No mesmo mês, de acordo com a revista Veja , o dramaturgo foi acusado de tentar contratar a mulher, a atriz Juliana Galdino, para assumir a direção artística, do Projeto de Revitalização da Rede Nacional de Teatros. O projeto consistiria na montagem, no Teatro Plínio Marcos, da peça Os Demônios. “Eu não seria louco de contratar minha mulher por 3,5 milhões de reais”, disse ele à revista.

O ex-depuado Marcos Soares também estava entre os nomes cotados para ocupar o cargo na Cultura.

Leia também: Após defender Lei Rouanet, Fernanda Montenegro recebe crítica nas redes sociais

Roberto Alvim chega ao governo depois de relatar nas redes sociais ter sido perseguido por se converter ao cristianismo durante um processo de tratamento de câncer e ter declarado apoio a Bolsonaro .