Tamanho do texto

Carol Sampaio decide quem entra e quem não entra nas desejadas festas

Há uma semana, a promoter Carol Sampaio só dorme três horas por noite. Responsável por quatro áreas vips do  Rock in Rio  — de onde saíram as expressões “vipinho” e “vipão”, separação que ela nega ter feito — Carol parece ligada em 220 volts. Dona de uma lista com mais de 20 mil contatos, a carioca de 37 anos precisa lidar com as mudanças culturais de 2017 (última edição do Rock in Rio) para cá.

Leia também: Rock in Rio: Passageiros se revoltam com ônibus 'primeira classe'

Festas do Rock in Rio são disputadas e listas são restritas arrow-options
Divulgação
Rock in Rio


Leia também: Gente como a gente! Atração do Rock in Rio, Bebe Rexha fica presa no trânsito

"Cotas de convidados que eram justas e ok viraram impossíveis. Como encaixar tantos blogueiros e youtubers na lista? Hoje, todo mundo é influencer", diz a promoter . "Outro dia, apareceu uma pessoa, de quem nunca tinha ouvido falar, com 7 milhões de seguidores. É um mundo novo. É preciso pesquisar para não dar furo nem cair em papinho."

Leia também: Só da tu! Bebe Rexha canta em português, leva fãs ao palco e agita Rock in Rio

Até o cardápio atende agora a novas padrões: "Atualmente, o bufê tem que se preocupar com a dieta das pessoas. É preciso ter salada, comida sem glúten e vegana. Há 20 anos isso não existia. Eu, por exemplo, vou comer o ravióli de tapioca sem glúten".