Tamanho do texto

Aguardado filme estrelado por Joaquin Phoenix é visto como uma ameaça

O filme “Coringa” nem chegou aos cinemas e já está causando alvoroço. Nos Estados Unidos, há uma grande preocupação com a estreia do longa que conta a história do vilão mais notório do Batman e uma medida de proteção tomada foi proibir o uso de máscaras, fantasias e outros adereços em diversas salas de cinema .

Leia também: Diretor de Coringa culpa a "extrema esquerda" por críticas negativas ao filme

Coringa arrow-options
Divulgação
Estreia de "Coringa" deixa Estados Unidos com receio de ataques em cinemas


Esse receio todo começou depois que o Exército americano declarou que o FBI fez um alerta sobre possíveis ataques nas sessões do filme estrelado por Joaquin Phoenix. O FBI chegou a essa conclusão após analisar posts nas redes sociais sobre o “ Coringa ”.

Leia também: Expectativa por "Coringa" dispara buscas pelo vilão no Brasil

Segundo informações do site TMZ , as proibições visam trazer mais segurança aos espectadores. “Não estamos permitindo fantasias , pinturas faciais ou máscaras por nossos funcionários ou convidados, especificamente para o lançamento do filme estrelado por Joaquin Phoenix”, afirmou o CEO Ted Mundorff da Landmark Theaters, uma das principais redes de cinema dos Estados Unidos.  

Por outro lado, a empresa Regal Cinemas comentou que não acha que o filme “Coringa” represente um risco. “Não acreditamos que o conteúdo ou a existência de qualquer filme seja causa ou sinal de violência”.

Leia também: Joaquin Phoenix perdeu mais de 23 quilos para viver o Coringa

O que fortaleceu o receio de que o filme " Coringa " pode estimular atraques violentos foram as críticas, pois  muitas diziam que o longa transmite uma mensagem perigosa que pode de incitar indivíduos problemáticos a cometerem tiroteios em massa. Em 2012, houve um tiroteio no cinema durante a exibição do filme “Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge” e as famílias das vítimas chegaram a mandar uma carta à Warner Bros. expressando preocupação.