Tamanho do texto

Eclesiásticos temem que a saga de livros ajude as crianças e jovens a invocarem espíritos; exemplares foram retirados de uma biblioteca

Recentemente exorcistas aconselharam uma escola de Nashville, nos Estados Unidos, a proibir os livros da saga "Harry Potter". Segundo os eclesiásticos, existe medo que as crianças usem os livros para invocar espíritos.

Leia também: Autor brasileiro emplaca obra que pode ser o próximo "Harry Potter"

Harry Potter arrow-options
Divulgação
Harry Potter

O reverendo Dan Reehil entrou em contato com exorcistas nos Estados Unidos e em Roma, que lhe recomendaram que retirasse os exemplares de " Harry Potter ", escritos pela autora britânica J.K. Rowling , da biblioteca da St. Edward Catholic School, no Tennessee.

Leia também: Padres culpam "Harry Potter" pelo aumento de exorcismos nos EUA

"As maldições e feitiços usados nos livros são maldições e feitiços de verdade, que, quando são lidos por um ser humano, correm o risco de conjurar espíritos malignos na presença da pessoa que lê o texto", declarou o reverendo em comunicado à imprensa local.

Leia também: J.K Rowling lançará mais três livros sobre "Harry Potter"

Lançada em 1997, a série de J.K. Rowling narra uma história do bem contra o mal centrada nas aventuras do jovem bruxo Harry Potter e sua luta contra o sinistro feiticeiro Lord Voldemort.