Hilary Duff anunciou recentemente seu retorno à Disney no papel mais icônico de sua carreira como atriz: Lizzie McGuire. A série homônima foi exibida entre janeiro de 2001 e fevereiro de 2004 no canal infantil da empresa do Mickey Mouse, virou febre e conquistou uma legião de fãs.

Leia também; Confira as principais novidades de Disney, Marvel e Lucasfilm na D23 Expo

Hilary Duff em
Divulgação/Imdb
Hilary Duff em "Lizzie McGuire"


Na mesma época, outras séries originais da emissora eram exibidas e também fizeram sucesso, como “As Visões da Raven”, “Kim Possible” e “Phil do Futuro”. No entanto, a atração protagonizada por Hilary Duff se tornava ainda mais popular entre o público da época, que não perdia um episódio.

Se você nasceu já nos anos 2000, provavelmente nunca deve ter escutado falar na série. Mas não se preocupa, a gente te conta. A produção contava a história de Lizzie, uma garota de 13 anos que atravessava a adolescência com seu alter-ego, representado por um personagem animado.

Os dramas, paixões, questões, medos, dilemas e confusões da adolescente eram todos retratados na série, o que fazia com que vários telespectadores da mesma faixa etária da personagem se identificassem.

Desde o fim da produção, Hilary não parou de trabalhar. Música, televisão, cinema e até o mercado literário entraram nas apostas da loira. Abaixo, fizemos um apanhado de tudo o que a artista fez em sua vida profissional até o retorno à Disney.

Hilary Duff
Reprodução/Instagram/@hilaryduff
Hilary Duff


Pouco antes da série chegar ao fim, Duff lançou seu segundo álbum “Metamorphosis” em 2003 e dele saíram três singles: Why Not, So Yesterday e Come Clean. As três canções são algumas das mais conhecidas da cantora. A primeira, inclusive, virou trilha sonora do filme “ Lizzie McGuire – Um Sonho Popstar”, de 2003. O CD de estreia da estrela, “Santa Claus Lane”, foi lançado em 2002 e contava com músicas natalinas.

Leia também: Disney apresenta suas armas para a guerra dos streamings

Em 2004, mais um filme integrava o currículo da atriz e, talvez, seja o mais marcante de sua carreira. Ao lado do galã teen da época, Chad Michael Murray, Hilary estrelou “A Nova Cinderela”. Junto com o longa, ela lançou seu terceiro álbum, que levava seu nome.


Ainda no mesmo ano, ela protagonizou “Na Trilha da Fama”. Fly e Someone’s Watching Over Me foram os singles escolhidos do terceiro álbum, ganharam clipe e este último entrou para a trilha do filme, que contava a história da jovem Terry Fletcher, uma jovem que tinha o sonho de estudar na melhor escola de música de Los Angeles.

Já em 2005, mais um longa! Foi a vez de “Paixão de Aluguel” ganhar espaço nos cinemas e Duff viveu a jovem Holly Hamilton. A personagem era filha de Jean, interpretada por Heather Locklear, uma mãe que adorava namorar e que, a cada decepção amorosa, mudava de cidade com as filhas.

A estrela da Disney  ainda fez parte de outra franquia familiar no cinema: “Doze é Demais” e “Doze é Demais 2” trouxeram a loira ao lado de nomes como Steve Martin, Bonnie Hunt e Tom Welling.  

Em 2006, ela estrelou “Material Girls”, ao lado da irmã, Haylie Duff. A produção, no entanto, recebeu inúmeras críticas negativas à época de seu lançamento e foi classificado como um dos piores filmes da década de 2000.

A música só voltou em 2007, quando o CD “Dignity” chegou às lojas. Dele, saíram singles como Stranger, With Love e Play With Fire , que ganharam seus respectivos clipes. As letras apresentavam uma Hilary muito mais madura, sensual e menos infantil do que antes.


A fase adulta finalmente chegou em 2009 e isso também refletiu em mais um trabalho no cinema. Em “Greta”, a loira interpretou a personagem que leva o mesmo nome que o filme, uma jovem problemática e com sérios problemas psicológicos e suicidas. No mesmo ano, a moça participou de alguns episódios de “Gossip Girl”, interpretando a atriz Olivia Burke.

O papel de Duff na série criada por Josh Schwartz deu o que falar, uma vez que ela se relacionou com Dan (Penn Badgley) e Vanessa (Jessica Zhor). Ali, o público finalmente entendeu que a princesinha das séries infantis havia crescido.

Em 2010, a atriz resolveu investir em outro ramo, o literário. Hilary lançou uma trilogia: Elixir (2010), Devoted (2011) e True (2013). O romance conta a história da fotógrafa Cleo, que entra em desespero com o desaparecimento de seu pai, um renomado cirurgião. Na trilogia, ela embarca para o Brasil e visita grandes cidades do mundo para tentar descobrir o paradeiro do pai.

Leia também: “A Dama e o Vagabundo”: live-action ganha trailer fofo

Depois disso, ela ainda atuou em alguns outros filmes, como “Beleza No Mundo dos Negócios”, “O Retorno de Bloodworth”, “E Se O Amor Acontece” e “She Wants Me”. Em 2014 foi anunciado que Duff faria parte do elenco de “Younger” e, no ano seguinte, a série estreou. A produção da TV Land está no ar até hoje.

Pouco tempo depois da estreia da série, ela lançou “Breathe In, Breathe Out”, seu quinto álbum de estúdio. O single Chasing The Sun foi lançado um ano antes e, até agora, conta com mais de 47 milhões de visualizações. Depois, ela ainda lançou mais dois singles: Sparks e All About You. No entanto, o sucesso de Hilary na música nunca mais foi o mesmo.


Vale lembrar que, na vida pessoal, as coisas mudaram bastante. Em 2007, ela começou a namorar o jogador canadense Mike Comrie e, três anos depois, os dois se casaram. Em março de 2012, Hilary anunciou o nascimento do seu primeiro filho, Luca. Dois anos depois, ela e o jogador se separaram.

Depois disso, ela ainda namorou o personal trainer Jason Walsh, entre agosto de 2015 e novembro de 2016. Em janeiro de 2017, ela assumiu o namoro com o produtor Matthew Koma. Os dois têm uma filha, a pequena Banks, de quase um ano de idade, e estão noivos.

Hilary Duff com o noivo, Matthew Koma, e os filhos Luca e Banks
Reprodução/Instagram/@hilaryduff
Hilary Duff com o noivo, Matthew Koma, e os filhos Luca e Banks


Ainda falando sobre a vida pessoal, Hilary, até hoje, mantém o status imaginário de filha pródiga da Disney. Totalmente ao contrário de Lindsay Lohan, Britney Spears e Amanda Bynes, por exemplo, a loira jamais se envolveu em polêmicas e escândalos relacionados a drogas e álcool.

Menos ainda em assuntos que envolvam clínicas de reabilitação, como Demi Lovato e Selena Gomez.  A última aparição de  Hilary Duff  no cinema foi em "The Haunting of Sharon Tate", em que interpreta a própria Sharon, brutalmente assassinada em 1969, quando estava grávida, por membros da seita do serial killer Charles Manson.

    Veja Também

      Mostrar mais