Tamanho do texto

Em entrevista ao iG Gente o cantor falou com exclusividade sobre a futura parceria internacional, relembrou saia-justa com as fãs, revelou desejo de ser ator e desviou de polêmicas sobre Juntos e questões políticas

Com 12 anos de carreira Luan Santana continua vivendo o auge e desde Meteoro (2009), seu primeiro sucesso, se mantém entre os sertanejos mais populares. Na última semana o artista estreou seu projeto audiovisual “Viva”, que promete ser mais um grande marco na fama, afinal, a primeira faixa lançada neste trabalho, Quando a Bad Bater , de sua composição, se consolida no topo das mais ouvidas no Spotify desde os primeiros dias do lançamento em junho.

Leia também: Sertanejo Raiz ganha força em momento de estagnação da fase universitária

Luan Santana arrow-options
Reprodução/ Instagram @luansantana
Luan Santana

Na era do streaming, “ Viva ” chegou de maneira especial, com disponibilidade exclusiva para os assinantes do Globoplay, fazendo de Luan Santana o primeiro artista a ganhar um conteúdo musical original na plataforma online. “Fiquei muito honrado, muito feliz. Hoje em dia é muito difícil a gente ter um lugar para assistir um show completo, então agora as pessoas vão poder entrar lá, dar o play e ver tudo do começo ao fim”, declarou o cantor sobre a iniciativa.

Leia também: Globoplay aposta em Luan Santana para atrair mais assinantes

Iniciar uma categoria na maior plataforma de streaming brasileira é, com certeza, combustível para o cantor continuar alavancando na carreira e, apesar do foco atual ser no novo dvd, os preparativos para mais uma parceria internacional estão a todo vapor. Ao iG Gente , Luan relembrou suas tentativas de conquistar a fama internacional e demonstrou animação para mais um feat na gringa.

Capa de arrow-options
Reprodução/ Instagram @luansantana
Capa de "Viva"

Assim como Anitta, o artista de 28 anos também aposta no espanhol como o idioma certo para expandir as fronteiras do Brasil e já soltou a voz ao lado de nomes como Belinda, Enrique Iglesias, CNCO e agora deve focar ainda mais no mercado latino para acrescentar em seu repertório e fama.

“Eu sou de momentos. Nesses meus 12 anos de carreira eu já tentei várias vezes buscar uma carreira internacional, já fiz algumas parcerias internacionais, tenho até uma encaminhada para sair nos próximos meses. Depois do lançamento de ‘Viva’ eu vou começar a focar mais nisso. Não posso dar uma dica sobre quem é ainda, porque pode atrapalhar tudo, mas posso adiantar que é bem legal e é latino”, revelou Luan Santana para a reportagem.

Enquanto o trabalho “1997” (2016) de LS é marcado por diferentes parcerias nacionais, “Viva” se destaca pela singularidade do cantor com o estrelismo de sua voz. O plano internacional ganhou a prioridade do sertanejo e, segundo ele, por ora não há objetivo de se juntar a outro brasileiro. “A carreira são etapas e nós não podemos passar a carroça na frente dos burros”, brincou ao falar sobre este assunto.

Descartando Juntos e Shallow Now 

Paula Fernandes e Luan Santana arrow-options
Reprodução/Instagram
Paula Fernandes e Luan Santana

Em maio, sua parceria com Paula Fernandes em Juntos , versão brasileira de Shallow da trilha sonora de “Nasce uma Estrela”, se tornou um dos grandes assuntos no País, mas foi a ausência de Luan na gravação do DVD da cantora que deu o que falar e, é claro, dividiu opiniões entre o público. Por conta da polêmica sobre este assunto, a assessoria do músico evita deixá-lo falar à respeito. 

Sob orientação da equipe, Luan Santana se esquivou quando foi questionado sobre a não participação neste trabalho audiovisual, em junho, pontuando: “Eu não vejo como repercussão negativa e acho que este é um assunto morto!”.

Sem envolvimento político

Luan Santana arrow-options
Reprodução/ Instagram @luansantana
Luan Santana

Enquanto muitos artistas usam o trabalho como forma de protesto político em prol de seus ideais, Santana se mantém fora deste viés, mesmo em meio a tantos assuntos polêmicos envolvendo a cultura e arte no Brasil atualmente. No entanto, ele garante que tem sua opinião própria sobre o assunto, mas prefere se manter neutro perante a mídia e o público.

“Sou um cara que sempre me abstive bastante desses assuntos. Eu tenho minha opinião, mas prefiro nunca divulgá-la, nunca dizer, até por não entender completamente sobre o assunto. Eu sou um cara que foco muito no meu, na minha música, me preocupo na qualidade dos meus shows, o efeito que as canções estão causando nos meus fãs e acaba não sobrando tempo para me aprofundar neste assunto. Eu sei que é de extrema importância, mas prefiro não divulgar minha opinião”, explicou.

Um (quem sabe) futuro ator

Luan Santana arrow-options
Reprodução/ Instagram @luansantana
Luan Santana

Quem acha que o lugar de cantor é só no palco de um show musical, está enganado. Luan Santana tem o desejo de ser um artista mais completo e não descarta um futuro nas telonas. Vale ressaltar que ele já se aventurou como ator ao fazer uma participação especial em “Rock Story”, na Globo , em 2017.

“Tenho vontade de atuar. Eu aceitaria fazer parte de um projeto que eu me apaixonasse mesmo. Seria muito legal para mim como pessoa, como aprendizado.Tem muito a ver a dramaturgia com o estar ali no palco cantando, são duas coisas que conversam muito. A gente tem exemplos que deram muito certo como o Elvis (Presley) e o Roberto (Carlos) que tiveram alguns filmes, grandes ícones da música que estiveram no cinema, acho que seria legal”, revelou.

Apesar do desejo, há algumas condições especiais para que isso possa de concretizar algum dia. De acordo com o sertanejo, o filme precisaria ser de romance, já que esta é a maior característica de sua identidade. Além disso, sua aprovação ao projeto seria um ponto decisivo: “Para estar em um filme eu teria que me apaixonar pela história, teria que ter romance, música e uma história legal, que eu realmente acreditasse nela, isso é essencial”, afirmou ele.

Saia-justa com as fãs

Com tantos anos de carreira o que não falta são histórias com o público. Questionado sobre esses momentos, o sertanejo se demonstrou meio sem jeito para dizer, mas relembrou aos risos algumas situações constrangedoras que já vivenciou. 

Luan Santana arrow-options
Reprodução/ Instagram @luansantana
Luan Santana

“Já teve uma fã que tirou a calça para eu autografar na bunda dela. Já teve no peito também. Já teve tudo o que você possa imaginar”, recordou, dizendo como reage diante dessas situações: “Eu autográfo, né, fazer o que? (risos)”. 

Até nos presentinhos as Luanetes costumam ousar. “Já ganhei tipo algema de sexy shop, gelzinho de passar ali, passar lá”, confessou o artista, sem dizer se usou ou não os “mimos”. 

Leia também: Falta de artistas jovens faz pagode perder terreno para funk e mudar estratégias

Apesar da saia-justa, Luan Santana se mostra compreensivo: “É muita loucura, porque são fãs de todos os tipos, cada pessoa é de um jeito. Temos contato com muita gente todos os dias, então o risco dessas coisas acontecerem é grande”. Portanto, fãs, está liberado manter estes presentinhos e pedir autógrafos ousados.

    Leia tudo sobre: Luan Santana Anitta