Tamanho do texto

Pra quem quer começar a ler ou quer algo mais positivo, reunimos títulos jovens adultos que podem te ajudar a entender algumas questões da vida

Criar o hábito da leitura pode ser muito difícil para quem sempre tentou ficar o mais longe possível desse universo. Para quem está disposto a criar o hábito ou apenas precisando ler algo leve que traz uma mensagem interessante, os livros jovem-adulto podem ser uma boa opção.

Leia também: Dez livros que vão te ajudar a entender a sociedade em 2019

Livros jovem-adulto que passam mensagens importantes
Reprodução/Instagram/@namanita
Livros jovem-adulto que passam mensagens importantes

Por mais que ainda existam alguns “tabus” ou pensamentos de que livros jovem-adulto são apenas para adolescentes, grande parte dos títulos deste gênero tende sempre a passar alguma mensagem positiva. Pensando nisso listamos títulos como “Amor Plus Size” da Larissa Siriani e “Pressa de Ser Feliz” do Matheus Rocha que todo mundo precisa ler.

  • "As Vantagens de ser Invisível" - Stephen Chbosky

Reprodução/Instagram/@emalgumlugarnoslivros
"As Vantagens de ser Invisível" conta história de Charlie, um jovem de 15 anos e super tímido

A história de Charlie vai muito além de ser sobre a história de um jovem com problemas para socializar. Ele tem 15 anos, diversos problemas e entre eles a timidez, e por isso encontrou um refúgio na escrita. Charlie passa a maior parte de seu tempo tentando colocar seus pensamentos nas cartas que ele guarda a sete chaves, são nelas que ele conta sobre sua vida pessoal.

Também é possível notar que Charlie tem suas peculiaridades, mas ao longo da história dá para entender os motivos dessas crises. Apesar de o livro contar a história de um adolescente que sofre de timidez, o autor Stephen Chbosky traz assuntos importantes para debate.

Ele aborda questões polêmicas como violência doméstica, drogas, homossexualidade e trabalhou na forma como os personagens iriam lidar com esses assuntos, deixando a leitura leve e sem perder o fio da meada do gênero.

Leia também: Pelo quinto ano seguido, mercado dos livros registra queda

  • "Amor Plus Size" - Larissa Siriani

Reprodução/Instagram/@larissasiriani
"Amor Plus Size" trata sobre gordofobia, autoestima e relacionamentos

Apesar do título já deixar um pouco na cara sobre o que trata o livro, essa é uma das obras que você lê tão rápido que nem percebe. “ Amor Plus Size ” tem como foco principal tratar a autoaceitação da Maitê Passos, personagem principal do livro. A autora aborda assuntos que às vezes são deixados para escanteio, como gordofobia, padrões estéticos, distúrbios alimentares e até a relação conturbada com a mãe.

Maitê, uma garota de 17 anos, sofre com as piadas dos colegas sobre seu peso, é sempre deixada de lado e tem apenas três amigos, Josi e Valentina da mesma escola e Leo, seu colega do condomínio. Todos os dias ela luta para aceitar seu corpo e para melhorar a relação com a sua mãe. Os seu peso é motivo de “guerra” dentro de casa, de mil dietas e idas aos médicos.

Além do seu problema com a autoestima, Maitê também passa por problemas com Maria Eduarda, uma menina de sua escola que pratica bullying todos os dias. Mesmo parecendo clichê, a “malvada” da história passa de clichê para mostrar que ela também tem seus problemas. Maria sofre com distúrbios alimentares e recebe ajuda logo de quem ela menos esperava Maitê.

O livro vai muito além do amor ali imposto no título e apesar de ser um livro adolescente, ele faz com que o leitor coloque a mão na consciência para esses temas que são de extrema importância, e que às vezes acontece "embaixo do nosso nariz".

  • "Pressa de Ser Feliz" - Matheus Rocha

Reprodução/Instagram/@neologismos
"A Pressa de ser Feliz" é um livro de crônicas para uma pessoa ansiosa

Um livro de crônicas para pessoas muito ansiosas e que ao invés de procurarem um livro de auto-ajuda, que às vezes pode atrapalhar mais do que ajudar, optam por ler os textos de Matheus Rocha. O escritor, assim como praticamente todo mundo, tem aprendido pouco a pouco a lidar com as loucuras da vida e com a urgência da felicidade que foi imposta pelo mundo.

“  Pressa de ser Feliz  ” são crônicas de um ansioso para outro ansioso, que não te deixa com o coração acelerado de angustia, mas na verdade traz uma pequena calmaria. Ele também te ajuda a entender que está tudo bem você não saber o que fazer hoje à noite. E que também não tem problema desmarcar um compromisso porque não está mais animado.

Leia também: Escritores e editoras se reinventam para driblar crise no setor livreiro

  • "Não se apega, não" - Isabela Freitas

Reprodução/Instagram
"Não se apega, não" trata sobre autoestima e amor próprio

“Não se apega, não” é um dos livros mais conhecidos quando assunto é ajudar as crises em relacionamentos e a partir disso, conhecer o famoso amor próprio. A história se passa com uma jovem, que tem várias decepções amorosas e terminou um relacionamento que ela esperava durar toda sua vida.

Bem diferente do que muitos pensam, o livro não é apenas de frases ou crônicas, mas sim uma série de livros para tratar do amor próprio e sobre como você se coloca em relacionamentos.

Apesar do titulo mandar “não se apegar”, a personagem é uma das pessoas que mais sonha com o amor, mas que aos poucos vai entendendo que antes de um namoro é preciso organizar a casinha chamada Coração. Isabela Freitas também trata questões como autoestima e sempre que possível, está dando conselhos no meio da história.

  • "O ódio que você semeia" - Angie Thomas
Reprodução/Instagram/@juke.book
"O ódio que você semeia" aborda questão do racismo

Aborda questão do racismo de uma forma leve, já que o gênero é para adolescentes. Ele tenta mostrar os privilégios da sociedade e até uma realiadde que para algumas pessoas nem existe. A obra também trata toda questão do privilégio, mostrando os dois lados: a pessoas que não se esforça e as pessoas negras, que passam por situações que ninguém deveria passar.

Por ser um livro jovem-adulto  , a personagem principal, Starr Parker, é uma adolescente americana não se cala diante dos preconceitos que tem de enfrentar todos os dias e passa a mensagem de que ninguém deve se calar.