Tamanho do texto

Em janeiro, Priscila Senna lançou uma versão da faixa que, atualmente, está sendo apontada na web como melhor do que a cantada pela sertaneja

Paula Fernandes dividiu opiniões no domingo (19) ao lançar uma versão da música Shallow , que integra a trilha sonora de "Nasce Uma Estrela". Misturando inglês com português, houve quem elogiasse os vocais da cantora, mas também quem a penalizasse a tradução medíocre. 

Leia também: Paula Fernandes e Luan Santana lançam "Juntos", versão para "Shallow"

Paula Fernandes
Divulgação
Paula Fernandes

Porém, antes de Paula Fernandes outros artistas já haviam lançado suas versões da canção, só não gozaram do mesmo hype. Procurando mostrar como a sertaneja poderia ter feito melhor, internautas trouxeram à tona outras interpretações brasileiras da canção, como a de Priscila Senna, que inseriu o ritmo de forró na faixa e a batizou de Labirinto .

Leia também: Juntos e Shallow now? Versão brasileira de hit de "Nasce Uma Estrela" vira piada

Lançada em janeiro de 2019 - cinco meses antes de Paula -, à época, Labirinto levou Priscila Senna para o topo de rankings virtuais, como Google Trends e Trending Topics do Twitter.

Além disso, diferente da sertaneja, a cantora de forró não trouxe uma figura masculina para ser seu Bradley Cooper, ator que entoa a canção ao lado de Lady Gaga no filme "Nasce Uma Estrela", o que além de dar tonificação aos seus vocais, permitiu que ela pudesse ter espaço para entregar-se aos seus sentimentos mais intensos.  

Na letra, Senna canta sobre entregar-se para um amor sem medo de se machucar. Além disso, a artista mostra um lado resiliente ao cantar que após uma desilusão, independente do que aconteceu, as pessoas devem se reerguer, mesmo que tenham se perdido no "Labirinto" de seu amado, que na canção é uma analogia para se referir ao corpo da pessoa desejada.

Enquanto isso, Paula apostou em uma versão mais próxima da cantada por Lady Gaga e Bradley Cooper, o que a afastou da originalidade e a empurrou para o precipício das críticas. Além de misturar palavras em português com inglês, a faixa deixa a desejar na profundidade.

O próprio trecho "juntos e shallow now", carro-chefe da canção, fica fora de contexto, já que em tradução livre soa como: "Juntos e, agora, rasos". O sentido da canção original foi perdido. Além disso, Fernandes tentou dar uma pitada de Gaga na música e elevar seus vocais em uma nota altíssima, proeza essa que não chegou nem perto do esperado pelos fãs. 

Leia também: "Juntos e shallow now" é a principal pesquisa de brasileiros no Google

Em suma, apesar de Paula Fernandes ter tido mais sucesso publicitário e hype nas redes sociais, a versão de Priscila tem mais originalidade na letra, profundidade em suas emoções e, claro, o toque brasileiro que completa tudo: o forró.