Tamanho do texto

A obra pintada em 1980 foi avaliada por especialistas em US$ 55 milhões, mas valor foi superado durante leilão realizado em Nova York, confira mais

A obra "Meules", pintada por Claude Monet em 1980, bateu um recorde do artista ao ser vendida por mais de US$ 110 milhões em um leilão realizado em Nova York, EUA.

Leia também: Compradora decide ficar com obra de Banksy depois de autodestruição

Meules
Reprodução
"Meules", de Claude Monet, bate recorde em leilão


Considerada como um dos ícones do Impressionismo, " Meules " foi avaliada por especialistas da casa de leilões em cerca de US$ 55 milhões, mas que foi superado após sair a venda na tarde de Arte Moderna e Impressionista da Sotheby's.

Leia também: Nova série da franquia "Star Trek" será exibida pelo Amazon Prime Video

Seis licitantes participaram da oferta, que durou mais de oito minutos, e a peça de Claude Monet acabou alcançando um preço de martelo de US$ 97 milhões, uma quantia que chega a US$ 110,7 milhões - o dobro da estimativa - depois de adicionar impostos e comissões.

O valor é 44 vezes maior do que o preço que a obra alcançou na última vez em que foi leiloada, na Christie´'s, realizado em 1986, também em Nova York. Além disso, ela marca um recorde para qualquer obra da corrente impressionista.

O exemplar é um dos poucos da série "Almiares", de Monet, que foram colocadas em  leilão  neste século e que ainda é propriedade privada, já que entre 25 obras, 17 já estão em mãos de instituições públicas, entre elas o Museu Metropolitano de Arte, em Nova York, o Museu de Orsay, em Paris, e o Instituto de Arte, em Chicago.

Leia também: CCBB Rio lidera lista de mostras de arte moderna mais visitadas no mundo em 2015

Além de " Meules ", "Femme au chien", de Pablo Picasso, também foi protagonista no evento. A obra tinha o valor estimado entre US$ 25 e US$ 30 milhões, mas foi vendido por US$ 54,9 milhões após atingir um preço de martelo de US$ 48 milhões.