Tamanho do texto

Cantora britânica se destacou em um dia de forte presença feminina. Ela vez covers, entre eles de Frank Ocean, e usou uma camisa da seleção brasileira

Jorja Smith
Divulgação/Lollapalooza
Jorja Smith se apresenta no Lollapalooza 2019

A banda da britânica Jorja Smith entrou no palco de casaco, só para tirar e mostrar as camisas do Brasil que todos vestiam. O momento deu o tom para o show que foi carismático e com muito carinho pelo público brasileiro.

Leia também: Cheio de energia, Lenny Kravitz eletrifica público em dia agitado no Lolla

Jorja Smith entrou em seguida, também com uma camisa da seleção e uma saia verde.

Aparentemente tímida, ela não precisou fazer nenhum esforço para mostrar sua voz poderosa, que justifica sua ascensão ao estrelato com o disco de estreia “Lost & Found”. A faixa que da nome ao álbum foi a primeira do setlist, que ainda contou com outras músicas próprias e covers de Scrubs, do trio TLC e Lost , do Frank Ocean.

“Mulher preta” comemorou um fã de Smith. De fato, sua posição é rara, normalmente relegada a homens brancos e suas bandas.

Jorja Smith
Divulgação/Lollapalooza
Jorja Smith encanta o público

Jorja fez valer cada segundo da apresentação e esbanjou charme, dançou e até arriscou alguns rebolados entre uma faixa e outra.

Leia também: Com choro e atos contra Bolsonaro, Duda Beat e Liniker abrem 2º dia de Lolla

Outro destaque é sua banda, que soube brincar com as músicas e criou arranjos que davam ares de reggae e até bossa nova, como em Teenage Fantasy .

Em um dia que a presença feminina foi potente, Jorja Smith brilhou durante a hora que passou no palco. Fato não apreciado por fãs que deixaram o local no final para se posicionar para a apresentação seguinte, do Post Malone.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.