Tamanho do texto

Eles são veteranos no evento, mas nunca conquistaram a cobiçada estatueta; Além de Glenn Close, veja os artistas mais derrotados na premiação do Oscar

No último domingo (24) aconteceu a 91ª edição do Oscar, uma das maiores premiações do ramo do entretenimento. Entre as preferidas para arrebatar o título de Melhor Atriz estava a veterana, nomeada sete vezes em diferentes edições, Glenn Close, que acabou sendo desbancada por Olivia Colman indicada por “A Favorita”.

Leia também: "Green Book" é o grande vencedor do Oscar 2019; veja lista dos premiados

Glenn Close é a mulher viva mais derrotada no Oscar
Reprodução Instagram
Glenn Close é a mulher viva mais derrotada no Oscar

Como Glenn Close , existe um punhado de artistas que, apesar de conquistar o favoritismo do público, colecionam uma derrota atrás da outra na cerimônia do Oscar . Em algumas ocasiões a decisão da academia repercute e acaba gerando reações nos cinéfilos que não se conformam com a decisão.

Leia também: Confira as melhores imagens da noite do Oscar 2019

Neste time de artistas que são recordistas em nomeações, mas nunca ganharam uma estatueta de ouro estão:

Peter O’Toole - 8 indicações

Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Com oito indicações, Peter é de longe o líder do ranking. O artista foi nomeado na categoria Melhor ator por obras como "Lawrence da Arábia" (1962), "Becket" (1964), "O Leão no Inverno" (1968), "Adeus, o Sr. Chips" (1969), "A Classe Dominante" (1972), "The Stunt Man" (1980), "Meu ano favorito" (1982) e "Vênus" (2006).  Em 2002, o artista recebeu um prêmio honorário da academia por conquista vitalícia. Peter morreu em dezembro de 2013.

Richard Burton - 7 indicações

Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

O ator foi indicado pelas obras:  “O Manto Sagrado" (1954), "Becket" (1964), "O Epião que Veio do Frio" (1965), "Quem Tem Medo de Virginia Woolf?" (1966), "Ana Dos Mil Dias" (1969) e "Equus" (1977). Richard morreu em agosto de 1984.

Glenn Close - 7 indicações

Glenn Close
Reprodução Instagram
Glenn Close

Entre as favoritas deste ano, Glenn foi desbancada por Olivia Colmann . Ela já recebeu nomeações de Melhor Atriz por “Atração Fatal” (1987), "Ligações Perigosas" (1988), "Albert Nobbs" (2011) e "A Esposa" (2018). Na categoria Atiz Coadjuvante a Glenn foi noemada por: “O Mundo Segundo Garp" (1982), "O Reencontro" (1983) e "O Natural" (1984). Com a morte de Richard e Peter, Glenn ocupa atualmente o posto de atriz viva com mais derrotas na premiação.

Deborah Kerr - 6 indicações

Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

A atriz recebeu seis nomeações na categoria Melhor Atriz por: "Meu Filho" (1949), "From Here to Eternity" (1953), "O Rei e eu" (1956), "O Céu é Testemunha" (1957), "Mesas Separadas" ( 1958) e "Perigrino da Esperança" (1960). Em 1994, Kerr recebeu o prêmio honorário da academia por conquista vitalícia. Ela morreu em 2007.

Amy Adams - 6 indicações

Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Conhecida do público, Amy já detém uma indicação na categoria Melhor Atriz por “Trapaça” (2013) e cinco de Atriz Coadjuvante por "Retratos de Família" (2005), "Dúvida" (2008), "O Vencedor" (2010), "O Mestre" (2012) e "Vice" (2018).

Albert Finney - 5 indicações

Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Icônico, Finney integra a lista de derrotados com obras como "Tom Jones" (1963), "Assassinato no Expresso do Oriente" (1974), "O Fiel Camareiro" (1983) e "À Sombra do Vulcão" (1984) indicadas na categoria de Melhor Ator. A quinta nomeação veio de “Erin Brockovich" (2000), filme pelo qual o artista foi indicado na categoria de Melhor Ator Coadjuvante.

  • Annette Bening - 4 indicações
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

A atriz foi indicada três vezes na categoria Melhor Atriz por sua participação em obras como “Beleza Americana" (1999), "Adorável Júlia" (2004) e "Minhas Mães e Meus Pais" (2010). A quarta indicação veio por “Os Imorais” (1990) na categoria Atriz Coadjuvante.

  • Ed Harris - 4 indicações
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

O ator foi indicado na categoria Melhor Ator pelo filme “Pollock” (2000). Na categoria Ator Coadjuvante ele brilhou pelos filmes “Apollo 13" (1995), "The Truman Show" (1998) e "As Horas" (2002).

  • Michelle Williams - 4 indicações
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Indicada na categoria Melhor Atriz por obras como “Namorados Para Sempre” (2010) e “Sete Dias com Marilyn” (2011), Michelle também se destacou por seus papéis em “Brokeback Mountain" (2005) e "Manchester à Beira-Mar" (2016), pelos quais foi indicada na categoria Atriz Coadjuvante.

  • Willem Dafoe - 4 indicações
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Em seu histórico Willem Dafoe têm uma indicação de Melhor Ator por “No Portal da Eternidade” (2018) e três de Ator Coadjuvante por “Platoon" (1986), "Shadow of a Vampire" (2000) e "Projeto Flórida" (2017).

  • Bradley Cooper - 4 indicações
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar
Divulgação
Glenn Close e os mais perdedores do Oscar

Leia também: Oscar rechaça Netflix, mas se rende a Cuarón em edição de tendências opostas

Fechando a lista dos derrotados, que tem Glenn Close como líder, está Bradley Cooper. O artista tem três nomeações na categoria Melhor Ator pelas obras "O Lado Bom da Vida" (2012), "Sniper Americano" (2014) e "Nasce uma Estrela" (2018). Já na categoria Ator Coadjuvante Cooper foi indicado por “Trapaça”  (2013).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.