Tamanho do texto

Bryan Singer, diretor que foi demitido ainda durante as gravações do filme sobre o Queen, usou o seu Instagram para celebrar as estatuetas; leia mais

Bryan Singer, diretor de "Bohemian Rhapsody", usou o seu perfil oficial do Instagram para celebrar as vitórias do longa na 76ª edição do Globo de Ouro, premiação realizada na noite do último domingo (06), em Los Angeles, nos Estados Unidos. Demitido ao longo das filmagens, Bryan compartilhou uma foto dos bastidores e uma legenda curta. 

Leia também: Globo de Ouro corre riscos, ofusca Lady Gaga e reverencia Queen e Netflix

Bryan Singer, diretor de
Reprodução
Bryan Singer, diretor de "Bohemian Rhapsody", celebrou as vitórias no Globo de Ouro no Instagram


O diretor de "Bohemian Rhapsody" celebrou as estatuetas conquistadas pelo longa nas categorias Melhor Filme/Drama e Melhor Ator, conquistado por Rami Malek, que ficou responsável por interpretar o astro do Queen Freddie Mercury. 

Leia também: "Bohemian Rhapsody" e "Green Book" triunfam no Globo de Ouro 2019; veja lista

O nome de Bryan Singer foi evitado pelos produtores e astros do longa vencedor nos discursos de agradecimento no palco do Globo de Ouro . No entanto, o diretor não deixou que o momento passasse despercebido. "Que honra. Obrigado", escreveu na legenda da foto. 

Bryan Singer, diretor de
Reprodução/Instagram
Bryan Singer, diretor de "Bohemian Rhapsody", compartilha clique no Instagram para falar sobre as vitórias do longa no Globo de Ouro

Polêmicas envolvendo o diretor de "Bohemian Rhapsody" 

Bryan, que também assina uma das franquias do "X-Men", havia sido substituído ainda durante as filmagens do longa, sendo substituído pelo cineasta Dexter Fletcher ("Voando Alto") - mas seu nome esteve até o fim. Publicações diversas vincularam que a demissão do diretor foi causada com atrasos para chegar aos sets de filmagens, como também conflitos com o protagonista do longa. Porém, Bryan relatou que se afastou do filme para cuidar de sua família, alegando que um dos seus pais estava doente. 

Outras polêmicas que giram em torno do nome do cineasta são as acusações de estupro, essas sendo negada pelo diretor. Segundo informações da  Variety , vinculadas em dezembro de 2017, Bryan estava sendo processado pelo estupro de uma adolescente de 17 anos. O caso teria ocorrido em 2003 quando Cesar Sanchez-Gusman teria sido forçado a fazer sexo oral no diretor, além de ter recebido sexo oral e anal à força.

Leia também: "Garota da água" rouba a cena ao aparecer em fotos de famosos no Globo de Ouro

Já durante as gravações de "O Aprendiz" (1998), o diretor de "Bohemian Rhapsody"  teria pedido a menores de idade que participassem nus de uma cena nos chuveiros da escola. O alunos da Escola de Artes Cinematográficas do Sul da Califórnia então chegaram a criar uma petição online para tirar o nome do diretor da Divisão de Cinema e Estudos Midiáticos por conta das suas atitudes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.