Tamanho do texto

A página Meu Político de Estimação conquistou quase 40 mil curtidas no Facebook por satirizar os políticos atuais e inseri-los no universo dos animes

Ao transformar o cenário político atual em um universo de anime - com direito a embates, alianças e traições - imerso em muito humor ácido, a página Meu Político de Estimação tem conquistado cada vez mais os internautas.

O conteúdo da página
Reprodução/Facebook
O conteúdo da página "Meu Político de Estimação" satiriza nomes da política brasileira e insere num universo de animes

Leia também: O humor e a greve: charges ironizam manifestações pelo País

Nada de Bolsonaro, Ciro Gomes ou Haddad. No universo em que acontecem as histórias da  página Meu Político de Estimação , as referências à cultura oriental estão presentes tanto no traço quanto nos próprios nomes dos personagens construídos sob uma sátira dos políticos atuais, como é o caso de Borusonaro, Chiro Gomesu e Haddaji.

Criada inicialmente no Facebook em agosto deste ano e que agora está presente também em outras redes sociais como o Instagram e o Twitter, Meu Político de Estimação já conquistou quase 40 mil curtidas, com postagens que chegam a 190 mil visualizações.

Por trás de toda a ousadia humorística que gira em torno de uma crítica ao contexto político vivido no presente se encontra o ilustrador Fábio Lino, de 29 anos. De acordo com ele, a página foi criada sem muito compromisso, principalmente por não saber qual seria a recepção das pessoas na internet. O público tem curtido e compartilhado o conteúdo com muita convicção, principalmente pelo assunto estar tão em pauta nos últimos dias.

A Cultura Oriental

O conteúdo da página
Reprodução/Facebook
O conteúdo da página "Meu Político de Estimação" satiriza nomes da política brasileira e insere num universo de animes

É notável a referência aos desenhos orientais - os famosos animes - desde a estética até o desenvolvimento das histórias que os personagens vivem, que acabam remetendo a cenas de produções famosas dessa cultura: “Como a temática da página é essa pegada de animes, eu tento puxar o estilo da arte mais para o oriental”, pontuou Fábio.

O ilustrador ainda dissertou sobre as mudanças que acontecem em seus traços conforme as referências que busca para aplicar suas histórias: “Algumas vezes, quando a piada do quadrinho faz referência a ‘Dragon Ball’, eu tento fazer o traço mais semelhante ao do Akira Toriyama. Vou tentando variar o traço conforme o gênero de anime que está sendo referenciado”.

Leia também: Humor e arte: a censura se traveste de correção política no Brasil?

O Contexto

O conteúdo da página
Reprodução/Facebook
O conteúdo da página "Meu Político de Estimação" satiriza nomes da política brasileira e insere num universo de animes

A página foi construída sob a premissa de criticar o fanatismo político, que tem gerado divisão entre as pessoas: “Já faz um tempo que eu venho acompanhando o povo nas redes sociais cada vez mais engajado com a política . Embora isso seja positivo, na internet o que a gente vê é que as pessoas acabam extrapolando ao ponto de brigar com os amigos e familiares para defender políticos e partidos, que muitas vezes sequer conheciam até alguns anos atrás”.

“No contexto atual de tanta corrupção em que vivemos, era de se esperar que as pessoas não colocariam a mão no fogo por nenhum deles, mas o que está acontecendo é o contrário. Enquanto apontam os opositores como tudo que há de mal no mundo, idolatram outros quase como se fossem divindades”, o ilustrador apontou.

Além disso, Fábio também explicou como funciona a relação estabelecida entre os grandes nomes da política brasileira e a arte oriental, assim como o porquê de sua escolha em fazer essa união: “Quem conhece a cultura otaku sabe que tem muita piada com essa coisa de idolatrar os personagens 2D, muitas vezes até gerando uma estranheza aos olhos de outras pessoas que não estão habituadas com isso”.

O ilustrador atribuiu a si mesmo a sensação que os personagens da cultura oriental possuem ao se deparar com seres bidimensionais, que viram objetos de idolatria: “Acredito que essa reação deve ser mais ou menos a que eu tenho quando vejo pessoas que tem políticos de estimação. Daí o nome da página”, declarou.

Em meio à ardência de opiniões que dividem o país, o criador da página declarou que seus ideais não interferem no conteúdo que é produzido: “Eu tenho minhas opiniões e posicionamentos, mas eu acredito que isso não é algo que deve interferir muito, desde que se mantenha a autocrítica”.

O administrador e ilustrador da página também levantou a ideia de que seu conteúdo é imerso em imparcialidade: “Muita gente tem comentado que a página é imparcial, eu fico feliz por isso. Por outro lado acho que não há um esforço da minha parte pra isso, já que é impossível ser 100% imparcial. Pode ser que essa impressão seja porque faço piada com políticos de ambos os lados. Nenhum está imune a críticas”.

O conteúdo da página atinge pessoas de diferentes ideologias, tendo em mente os comentários nas publicações, provenientes de eleitores de esquerda, cujo voto no segundo turno é declarado a Haddad (PT), e de eleitores do Bolsonaro (PSL), por exemplo.

Questionado sobre seus ideais, o dono da página Meu Político de Estimação disparou: "Se eu tivesse que assumir um posicionamento eu diria que somos nós, o povo, contra eles, os maus políticos".

Humor e Política

O conteúdo da página
Reprodução/Facebook
O conteúdo da página "Meu Político de Estimação" satiriza nomes da política brasileira e insere num universo de animes

Ao levar um assunto tão sério quanto a política para um lado mais humorístico, gerar polêmica é inevitável. E é com muita acidez que Fábio tem disseminado o conteúdo que é compartilhado por milhares de pessoas diariamente desde os primórdios da página.

Há outras páginas do Facebook que relacionam o humor com a política, como é o caso de "Corrupção Brasileira de Memes", cujo conteúdo é voltado exclusivamente a questões sociais, trabalhado em cima da tragicomédia da realidade brasileira.

No batidão do kawaii o que reina é o desu , assim como Meu Político de Estimação , aposta no humor construído por meio de uma linguagem estética voltada aos animes. Entretanto, a primeira muitas vezes reproduz imagens de cenas existentes, ao invés de produzir conteúdo visual próprio. Apesar de políticos não serem o principal alvo da página, a satirização dos mesmos em forma de memes é frequente.

A página Humor na Rede também foi construída com base no humor, como seu próprio nome sugere. Embora não haja uma temática exclusiva, em muitas ocasiões os políticos são sujeitos a várias sátiras. Alguns vídeos fazendo referência a abertura de animes cujos personagens são os próprios políticos fizeram sucesso na página em questão.

Leia também: Tragicomédia: A era de Donald Trump por meio de dez charges

Tendo isso em mente, o criador de Meu Político de Estimação  trouxe à tona o que pensa da importância do humor, principalmente levando em conta a época dividida ideologicamente: “Para mim, o humor sempre cumpriu um papel importante, que é o de provocar autoridades ao mesmo tempo que alivia o clima tenso. Acho que é a melhor resposta aos discursos cada vez mais inflamados que estão estimulando ódio e provocando pânico nas pessoas".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.