Tamanho do texto

O quadro do artista britânico Banksy vale o equivalente a R$ 5,2 milhões. Ao ser leiloada, a obra se retalhou sozinha, o que causou grande repercussão

A sociedade de vendas por leilão Sotheby's declarou em suas redes sociais que a compradora da pintura de Banksy, que foi vendida a 1,4 milhão de libras esterlinas (o que equivale a R$ 5,2 milhões), decidiu ficar com o quadro mesmo depois que o mesmo sofreu uma autodestruição, algo que ocorreu assim que o quadro foi anunciado como vendido na última sexta-feira (5).

Obra de Banksy se desfaz assim que é anunciada como vendida, o que causa grande repercussão
Reprodução/Instagram
Obra de Banksy se desfaz assim que é anunciada como vendida, o que causa grande repercussão

Leia também: Obra de Banksy se desfaz após ser leiloada por R$ 5,2 milhões

A compradora do quadro de Banksy ainda não teve a identidade divulgada, mas segundo a sociedade responsável pelo leilão do trabalho artístico em questão, se trata de uma colecionadora europeia.

Um comunicado divulgado pela Sotheby's trouxe à tona a declaração da compradora sobre toda a questão da autodestruição: “Na semana passada, quando bateram o martelo e o trabalho foi triturado, a princípio fiquei chocada, mas gradualmente comecei a perceber que terminaria com a minha própria obra de arte ".

Sotheby's nega envolvimento com a autodestruição do quadro de Banksy

A casa de leilões Sotheby's negou seu envolvimento com a autodestruição do quadro de Banksy
Reprodução/Instagram
A casa de leilões Sotheby's negou seu envolvimento com a autodestruição do quadro de Banksy

Leia também: Manifestações vivas: conheça os famosos que são pura arte

Alex Branczik, um especialista da sociedade de leilões Sotheby's, utilizou o seu Instagram para trazer à tona os envolvimentos da empresa com a ideia do autor de autodestruir o quadro ao ser anunciado como vendido: "Vamos acabar com a especulação e as teorias de conspiração loucas", escreveu na rede social.

O rapaz ainda dissertou a respeito do artista britânico e declarou que seu quadro ganhou um novo nome e um novo significado: "Banksy não destruiu uma obra de arte durante a nossa venda da noite na semana passada. Ele criou uma. Este é o recém-intitulado Love Is In the Bin, 2018", continuou na legenda da publicação em questão. 

Leia também: As dez obras de arte mais polêmicas de todos os tempos

Branczik ainda negou o envolvimento da casa de leilões com qualquer coisa relacionada à destruição do quadro: "Nós estávamos nisso? Absolutamente não. Você realmente acha que Banksy , que passou sua juventude pintando muros em Bristol e esquivando-se das autoridades locais, gostaria de colaborar com o estabelecimento artístico?", defendeu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.