Tamanho do texto

A franquia "Xuxa e os Duendes", que consiste em dois filmes estrelados pela rainha dos baixinhos, fez parte da infância e encantou o público com fantasia

"Xuxa e os Duendes", que estreou 17 anos atrás e fez parte da infância de muita gente, foi algo marcante não só para o público, como também dentro do cenário cinematográfico brasileiro. Listamos os motivos que levam a crer nisso. Confira:  

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira



Leia também: Você lembra? Confira 10 filmes que fazem 10 anos em 2018

O grande elenco

Provas de que a franquia
Divugação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

Quando o primeiro filme da franquia " Xuxa e os Duendes " chegou às telonas, o público pôde ver vários famosos da televisão e da música atuando. Para começar essa lista, é preciso entender que não é todo dia que se tem um elenco de convidados tão forte em um filme - principalmente quando se trata de uma produção infantil.

Ana Maria Braga, Luciano Huck, Angélica, Wanessa Camargo, Gugu Liberato, David Brasil e Luciana Gimenez, além é claro da rainha dos baixinhos Xuxa Meneghel juntos em um só lugar. Na época, foi de tirar o fôlego. Isso sem contar o resto do elenco, que traz nomes como Guilherme Karan, Tadeu Mello, Debby Lagranha e outros.

A continuação, "Xuxa e os Duendes 2: No Caminho das Fadas" também não decepcionou com o elenco, trazendo Deborah Secco, Cláudia Rodrigues, Vera Fischer, Susana Vieira, Zezé Motta, Luciano Szafir e Betty Lago. 

O universo que abriga a história

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

O filme, que conta a história da duende Kira (Xuxa Meneghel) - sem memórias de seu passado e vivendo no mundo humano, até que precisa ajudar um duende que fica preso em sua realidade -  é habitado num universo em que vivem criaturas místicas como fadas, duendes, gnomos e salamandras, em contrapartida com a realidade dos seres humanos - que não acreditam na existência desses seres.

É notável o cuidado ao criar todo um universo próprio para apresentar a trama, o que não era comum em filmes nacionais voltados ao público infantil, na época. O cenário, cheio de elementos visuais chamativos e bem construídos, mostra o capricho da produção (para não dizer o carinho ao fazer algo tão detalhista para as crianças).

A trilha sonora inconfundível

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

Logo no início do primeiro filme, se escuta a música composta e interpretada por Carlinhos Brown, "Duendes". Não só ela como todas as outras que seguem durante o filme, como "O Maravilhoso Mundo dos Duendes" na voz da rainha dos baixinhos e as músicas criadas para as personagens de Angélica e Wanessa Camargo são faixas que despertam o agrado do público - o que gerou até um álbum com a trilha.

Leia também: Dez motivos para os nerds se orgulharem nesta década

Toda a fantasia envolvida

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

Fadas, duendes, bruxas, feitiços, palavras mágicas. O longa é um prato cheio para despertar a criatividade da criançada. Mesmo os adultos voltaram à infância na época, com tanto elemenento fantástico.

Se nos filmes anteriores  “Xuxa Requebra” (1999) e “Xuxa Popstar” (2000) a ideia era dar atenção à proposta musical e conquistar o público mais jovem, o longa em questão tem como premissa agradar os pequeninos. Ainda assim, no fim a fantasia toda acaba não só responsável pelo brilho nos olhos das crianças, como de toda a família. 

Personagens carismáticos que conquistam o público

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

As tramas contam com diversos personagens atrapalhados, que acabam conquistando os espectadores. Menção honrosa para Alface e Tomate, interpretados por Tadeu Mello e Luciano Huck, a dupla de jardineiros que ajudam a protagonista em sua estufa - e posteriormente Chuchu (Luiz Carlos Tourinho), primo de Alface, que entra no segundo filme.

Os seres mágicos também não escapam do humor. A atrapalhada fada Melissa (Angélica) e Rodim, o Duende Veloz (David Brasil) também se destacam em seus reinos por causa da personalidade. A fada Mili (Cláudia Rodrigues) também conquistou o público com suas palavras trocadas e a falta de talento para fazer mágica.

A mensagem

Provas de que a franquia
Divulgação/Globo Filmes
Provas de que a franquia "Xuxa e os Duendes" representou um acontecimento ímpar na cultura popular brasileira

A franquia deixa para o público uma mensagem de amor e respeito, tanto em relação à natureza quanto às outras pessoas. Enquanto o primeiro filme foca na amizade e na família, o segundo já gira em torno do amor e da paixão, principalmente entre duas espécies diferentes - como é o caso do Rafa (Luciano Szafir) que é um humano, com Kira (Xuxa), uma duende.

Leia também: "Batman - O Cavaleiro das Trevas" completa 10 anos e vê força de legado aumentar

Sendo assim, " Xuxa e os Duendes " além de todo o elemento fantástico, ainda traz uma mensagem positiva para as crianças. Como a própria música do segundo filme deixa claro: "O amor consegue nos libertar das nossas próprias barreiras".

    Leia tudo sobre:
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.