Tamanho do texto

Relatório do Centro de Estudos das Mulheres na Televisão e do Cinema mostra que apenas 27% dos criadores e produtores foram mulheres

Estudo divulgado nesta terça-feira (11) pelo Centro de Estudo das Mulheres na Televisão e do Cinema da San Diego State University, revela que o número de mulheres caiu na TV na frente e atrás das câmeras nos programas em 2017 e 2018. 

Leia também:  "Game of Thrones" lidera as indicações ao Emmy, mas Netflix reina na competição

Amy Sherman-Palladino é uma das diretoras indicadas ao Emmy deste ano
Reprodução/IMDB
Amy Sherman-Palladino é uma das diretoras indicadas ao Emmy deste ano



O relatório mostrou que o número de mulheres que produziram programas para a televisão foi de apenas 27% dos escritores, produtores, criadores e editores de fotografia. No ano passado, o número foi de 28% de criadores do gênero feminino.

Diante das telas, os personagens interpretados por mulheres representavam 40% de todos os papéis em programas de televisão para TV a cabo ou streaming durante o mesmo período, o que representa uma queda de 42% na temporada passada. Em programas com pelo menos uma mulher entre os criadores, as mulheres desempenharam 47% das funções principais contra 38% em produções sem criadores femininos.

Leia também:  Steven Spielberg afirma que filmes da Netflix não merecem concorrer ao Oscar

A representação feminina na televisão também tem queda em relação a raça. Nos canais de televisão, 66% das mulheres eram brancas, 20% eram negras, 7% eram asiáticas e 6% eram latinas. Segundo o estudo, as latinas continuam sendo o grupo étnico com menos representação na TV comparado a sua representação na população dos Estados Unidos.

Número de mulheres indicadas ao Emmy

Amy Sherman-Palladino é uma das diretoras indicadas ao Emmy deste ano
reprodução/ imdb
Amy Sherman-Palladino é uma das diretoras indicadas ao Emmy deste ano



A 70º edição do Emmy está chegando e o número de mulheres indicadas mostram o desequilíbrio entre os indicados. Apenas quatro mulheres foram indicadas ao prêmio em comparação com 40 homens. Em entrevista ao The Wrap , a diretora Amy Sherman-Palladino falou sobre as indicações: “O fato de eu ser a única garota na festa é, francamente, ridículo. Quero dizer, que diabos?", disse a diretora. 

Leia também:   Fashionista e sangrenta, "Killing Eve" é a série do momento nos EUA

A diretora executiva do centro de pesquisa, Martha Lauzen afirma que existem estratégias para aumentar o número de mulheres na TV: "As descobertas indicam que estratégias destinadas a aumentar o número de mulheres criadoras e produtoras executivas ajudariam a tornar o preconceito subconsciente mais trabalhoso para as mulheres do que contra elas", disse a diretora. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.