Tamanho do texto

Com criador de “Invocação do Mal” a frente, Warner aposta em franquia de terror inédita. Sem adaptações, estúdio lança “A Freira” nessa semana

James Wan sabia muito bem o que estava fazendo quando criou “Invocação do Mal”. O diretor do filme de terror que foi sucesso de bilheterias em 2013 já comandara a franquia “Jogos Mortais” anos antes. O que ele não sabia, ou talvez a Warner não soubesse, é que a nova fase dos thrillers permitiria que o filme se tornasse uma franquia, com longas lançados praticamente a cada ano.

Histórias se cruzam no Universo de terror criado por James Wan na Warner
Reprodução / YouTube
Histórias se cruzam no Universo de terror criado por James Wan na Warner

Se a Warner ainda não se estabilizou com os filmes de herói da DC, que hora tem problemas nos bastidores, hora má recepção de crítica e público, o mesmo não pode ser dito da franquia de terror desenvolvida por Wan. Sucesso em 2013, o filme ganhou uma continuação, além de outros tantos derivados, incluindo “A Freira”, que estreia na próxima quinta-feira (06) nos cinemas.

Leia também: Com curadoria de filmes de terror, Blumhouse vira modelo de negócio em Hollywood

O terror paga bem

Divulgação
"Annabelle" também é derivada de "Invocação do Mal" e ganhou continuação em 2017

Normalmente com orçamentos pequenos para os padrões de Hollywood, os filmes de terror nem sempre tem o mesmo desempenho justamente por conta de seu nicho. Mas, como o próprio James Wan tem provado em sua carreira, o terror nunca esteve em baixa e ele segue pagando bem.

Custando cerca de US$ 20 milhões, “Invocação do Mal” superou os US$ 300 milhões na bilheteria mundial. Com o sucesso, uma personagem que aparece na história ganhou seu próprio longa no ano seguinte. “Anabelle” superou os US$ 200 milhões e garantiu sua própria continuação. Em 2016, a história do casal Lorraine Warren (Vera Farmiga) e Ed Warren (Patrick Wilson) ganhou uma sequência com “Invocação do Mal 2”, seguido de “Anabelle 2” em 2017.

Leia também: Medo do escuro faz de “Quando as Luzes se apagam” melhor filme de terror do ano

Agora, mais um “braço” da história ganha vida própria com “A Freira”, personagem que já apareceu antes na franquia de terror de Wan. Sendo assim, as histórias dos filmes se cruzam, e Wan, junto com o diretor de “A Freira”, Corin Hardy, explicam a linha do tempo de todos os filmes:

O trunfo da Warner com James Wan

Novidade na franquia de terror da Warner,
Divulgação
Novidade na franquia de terror da Warner, "A Freira" estreia na próxima quinta-feira (06)

O sucesso dos filmes de terror se dá, principalmente, por conta de James Wan. Com uma carreira altamente ligada ao estilo, Wan sabe como criar tramas duradouras e aterrorizantes. Além da franquia para a Warner, ele esteve envolvido como produtor executivo de outros títulos recentes do terror como “Sobrenatural: A Origem”, “Quando as Luzes se Apagam” e “A Casa dos Mortos”.

Leia também: Warner domina Comic Con 2018 sem a presença da Marvel

A Warner criou tanta confiança no cineasta, que o convidou para participar justamente da franquia mais instável do estúdio: a dos heróis da DC. Ele dirigiu “Aquaman”, que será lançado em dezembro. Na aventura ou no terror, a Warner tem um sucesso em mãos, e o nome dele a James Wan.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.