Tamanho do texto

A Universal Music tirou do ar um vídeo dos fãs cantando o single Purple Rain. No entendimento da empresa, havia violação de direitos autorais

Um jornalista chamado Aaron Lavinsky manifestou nas redes sociais a sua indignação depois que a gravadora Universal Music pediu para que o Twitter tirasse do ar um vídeo em que fãs cantam o single Purple Rain , do cantor Prince.

A Universal Music é a gravadora responsável pelos direitos autorais do cantor Prince, que morreu em 2016
Reuters
A Universal Music é a gravadora responsável pelos direitos autorais do cantor Prince, que morreu em 2016

Leia também: Twitter reativa contas suspensas e não esclarece mal-entendido com a Globo

A gravadora Universal Music é detentora dos direitos autorais relacionados às músicas do cantor Prince , que morreu em abril de 2016. Depois que Aaron publicou o conteúdo mencionado, a Universal reclamou com o Twitter, acusando o repórter de violação aos direitos autorais.

O vídeo publicado consistia em um grupo de fãs cantando uma das músicas mais famosas do cantor, a aclamada Purple Rain .

Twitter retira vídeo de fãs de Prince do ar a pedido da Universal Music

Purple Rain é o single mais famoso do Prince
Reuters
Purple Rain é o single mais famoso do Prince

Aaron Lavinsky, jornalista do Star Tribune - o maior jornal do estado de Minnesota - usou a própria rede social para manifestar o seu descontentamento diante do ocorrido. "Isso é muito perturbador: a Universal argumentou que o meu vídeo de fãs de Prince cantando ' Purple Rain ' na noite de sua morte violava o DMCA", Aaron reclamou. 

Leia também: Globo nega pedido para derrubar imagens de programas na internet

Em relação ao DMCA, Aaron está se referindo à legalização referente ao uso do direito autoral na internet, que se chama Digital Millenium Copyright Act. DMCA veio à tona em um congresso norte-americano no final dos anos 90.

Ainda expondo o seu ponto de vista diante do ocorrido, Aaron apontou as exceções do DMCA. "O meu vídeo claramente fazia uso justo da música, e Universal e Twitter estão errados aqui", escreveu. No caso, o repórter se refere ao fato de que um material protegido tem também as suas exceções, como quando o conteúdo é reproduzido em registros factuais ou não tem fins lucrativos.

Leia também: Justiça condena Reserva a pagar R$ 30 mil de indenização a herdeiros de Tim Maia

Prince foi um grande cantor que deixou para trás um inesquecível legado. Ele morreu em 2016, quando tinha 57 anos de idade.