Tamanho do texto

Branco Mello descobriu precocemente um tumor na laringe e ficará três meses afastado da banda para se dedicar ao tratamento

A banda Titãs anunciou nessa segunda-feira (28) o afastamento do baixista Branco Mello . De acordo com um comunicado oficial, Branco ficará três meses afastado dos shows para tratar de um tumor na laringe, diagnosticado precocemente.

Baixista do Titãs, Branco Mello se afastará temporariamente da banda para tratar um tumor na laringe
Reprodução/Facebook
Baixista do Titãs, Branco Mello se afastará temporariamente da banda para tratar um tumor na laringe

Ele permanecerá recluso para o tratamento do câncer e sua volta aos palcos acontecerá em breve, para o início da turnê do último DVD dos Titãs , a ópera “Doze Flores Amarelas”, que tem o lançamento programado para o segundo semestre de 2018.

Leia também: De Pabllo Vittar a Paulo Miklos: os dez melhores discos nacionais do ano

O comunicado informa ainda que os outros integrantes da banda, Sérgio Britto, Tony Bellotto, Beto Lee e Mário Fabre continuarão na estrada, com a participação de Lee Marcucci – que já tocou com a banda e assumirá o baixo nesse curto período – honrando os compromissos dos Titãs até o retorno de Branco Mello.

Titãs

Titãs lançou este ano
Divulgação
Titãs lançou este ano "Doze Flores Amarelas", que ganhará um DVD no segundo semestre

Branco Mello é um dos membros fundadores do Titãs, junto com Britto e Bellotto, que seguem na banda, além de muitos ex-integrantes ilustres, como Nando Reis, Arnaldo Antunes e Paulo Miklos.

Leia também: Fora do Titãs, Paulo Miklos lança álbum e diz: "É como se fosse um RG meu"

Considerada uma das maiores bandas de rock do Brasil, o Titãs tem uma vasta discografia, que inclui o clássico “Cabeça Dinossauro”, de 1986. Com muitos altos e baixos, o Titãs segue como uma das bandas mais relevantes do cenário nacional. Seu último disco foi o elogiado "Nheengatu", de 2016. Depois disso, a banda viu as gravações do trabalho seguinte serem adiadas pro conta da saída de Miklos. Programado para 2017, o novo disco foi lançado apenas este ano. 

Leia também: De Camila Cabello a Franz Ferdinand: saiba os discos mais aguardados para 2018

“Doze Flores Amarelas” é o 15º álbum de estúdio do Titãs , que foi lançado aos poucos desde abril. Pensada como uma ópera rock, a história do disco foi desenvolvida por Marcelo Rubens Paiva e Hugo Possolo e acompanha três meninas estupradas por cinco homens e as consequências que o crime trouxe a todos. O disco tem três atos que somam 29 músicas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.