Tamanho do texto

Com três filmes no circuito e destaque em “Me Chame Pelo Seu Nome”, Michael Stuhlbarg tem trabalho delicado e incessante na temporada

“A Chegada”, “Trumbo”, “Steve Jobs”, “Blue Jasmine”, “Lincoln” e “A Invenção de Hugo Cabret”. O que todos esses filmes têm em comum? Além de serem sucesso de crítica e indicados ao Oscar , todos contam com a participação de Michael Stuhlbarg no elenco. Às vezes em uma participação mais sutil, as vezes mais presente, mas sempre mergulhado em um personagem diferente, inclusive na caracterização. Por isso, seu nome ou rosto podem passar batidos aqui e ali, mas sua participação não.

Leia também: Relembre as maiores polêmicas da história do Oscar

Michael Stuhlbarg tem modesta, porém bela atuação em
Divulgação
Michael Stuhlbarg tem modesta, porém bela atuação em "Me Chame Pelo Seu Nome"

E em 2017 não foi diferente. Além de participar da última temporada de “Fargo”, Michael Stuhlbarg esteve em três das produções mais celebradas nesse período de premiação: “ Me Chame pelo Seu Nome ”, “A Forma da Água” e “ The Post: A Guerra Secreta ”. Coadjuvante nos três, é no primeiro que ele se destaca.

Leia também: Consagração de Gary Oldman, força feminina e drama gay: o que esperar do Oscar?

Me Chame Pelo Seu Nome

O drama de descoberta e romance de Lucca Guadagnino virou um dos queridinhos da temporada, com destaque para as atuações de Timothée Chalamet e Armie Hammer, o primeiro como principal e o segundo como coadjuvante. Nessa lista, Stuhlbarg acaba deixado de lado, mas ele é o verdadeiro coadjuvante do longa, protagonizando sua própria história de maneira tão sutil. Ele passa despercebido, como pede o personagem, até que chega sua hora de tomar os holofotes. E é assim que ele muda toda a percepção que se tem de seu personagem até esse momento. 

Michael Shannon e Michael Stuhlbarg em
Divulgação
Michael Shannon e Michael Stuhlbarg em "A Forma da Água"

Considerado um “character actor”, ele se transforma a cada papel. Em “The Post” ele faz o editor do New York Times , no filme sobre a responsável pelo The Washington Post durante o Watergate. Já em “ A Forma da Água ” seu papel é um pouco maior, como um dos cientistas que cuida da criatura escondida pelo governo.

Televisão

Não é só no cinema que Stuhlbarg se destaca. Ele fez parte do elenco de “Boardwalk Empire”, e apareceu quase irreconhecível como Sy Feltz na última temporada de “ Fargo ”. Mas ele também já participou de “Transparent” e de um episódio de “Law & Order”, praticamente um rito de passagem para qualquer ator.

Protagonista

Michael Stuhlbarg foi protagonista em
Divulgação
Michael Stuhlbarg foi protagonista em "Um Homem Sério" dos irmãos Coen

Nascido na Califórnia em 1968, ele começou sua carreira no teatro e chegou a ser indicado ao Tony Awards em 2005, pela peça “The Pillowman”. No cinema, já trabalhou com diretores como Martin Scorsese, Woody Allen, Steven Spielberg, Danny Boyle, Denis Vileneuve e os irmãos Coen , que lhe deram um dos principais papeis de sua carreira em “ Um Homem Sério ”. O filme foi indicado a dois Oscar, incluindo Melhor Filme, e traz Michael como Larry Gopnik, um homem que, no melhor estilo Coen, vê tudo em sua vida dando errado.

A hora certa

Em 2017, Michael Stuhlbarg se viu numa posição privilegiada; depois de fazer diversos filmes celebrados na temporada de premiação, ele tem agora a chance de ser indicado individualmente. Não seria o primeiro: John C. Reilly, por exemplo, se destacou em três produções em 2002: “Chicago”, “Gangues de Nova York” e “A Horas”, e acabou indicado a coadjuvante pelo primeiro papel. De um jeito ou de outro, a carreira de Stulhbarg, mesmo tímida, é repleta de bons personagens. E “Me Chame Pelo Seu Nome” pode ser um divisor de águas em sua carreira.

Leia também: "Guerra Infinita", novo de Scorsese e mais: os 20 filmes imperdíveis de 2018

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.