Tamanho do texto

Premiação foi caótica e confusa, mas seguiu rumo e ritmo da temporada e recolou “A Forma da Água” na briga pelo Oscar de melhor filme em 2018

Sem o preto como traje oficial e com tapete azul, a 23ª edição do Critic´s Choice Awards aconteceu nesta quinta-feira (11) em Sana Monica, na Califórnia, nos EUA. O colegiado de críticos de TV, rádio e internet que nos últimos anos ganhou notabilidade por ser um dos termômetros mais confiáveis do Oscar consagrou “A Forma da Água” como o melhor filme do ano. O cineasta mexicano Guillhermo Del Toro , que no último domingo (7) ganhou o Globo de Ouro de direção, foi escolhido o melhor diretor pelo longa-metragem que conta a improvável história de amor entre uma mulher muda e uma criatura marinha.

Leia também: “Here and Now”, nova série da HBO, coloca Tim Robbins em crise existencial

Guillermo Del Toro e Gal Gadot foram alguns dos principais vencedores da noite de Critic´s Choice Awards
Divulgação
Guillermo Del Toro e Gal Gadot foram alguns dos principais vencedores da noite de Critic´s Choice Awards


A produção, que tem estreia marcada para o dia 1º de fevereiro no Brasil, foi a grande vencedora da noite no Critic´s Choice Awards . Indicado a 14 prêmios, “A Forma da Água” faturou quatro. Além dos troféus de filme e direção, levou Trilha sonora e design de produção.

Leia também: Esbanjando! Nem Meryl Streep lembra todas suas indicações ao Oscar

Gary Oldman (“O Destino de uma Nação”) e Frances McDormand (“Três Anúncios para um Crime”) foram escolhidos os melhores ator e atriz respectivamente. “Três Anuncios para um Crime” ainda teve o melhor ator coadjuvante, Sam Rockwell. Já a melhor atriz coadjuvante foi Allison Janney por “Eu, Tonya”.

Noite feminina

A noite teve algumas referências aos escândalos de assédio e abuso sexual que tomam Hollywood de assalto desde meados de setembro. James Franco, que venceu o prêmio de ator de comédia por “O Artista do Desastre” não compareceu ao Critic´s Choice Awards. O ator enfrenta uma saraivada de acusações e tem suas chances de indicação ao Oscar comprometidas.

O tom foi feminino e “Mulher-Maravilha” foi um dos grandes destaques da noite. A produção foi eleita a melhor fita de ação de 2017 e Gal Gadot, protagonista do longa, recebeu o prêmio #seeher, uma homenagem e distinção ao trabalho de mulheres que se destacam na indústria do cinema. “Eu quero ver o dia em que as crianças vão falar ‘quando eu crescer eu quero ser uma mulher’”.

Critics Choice Awards
Divulgação
Critics Choice Awards


Exacerbações a parte - e elas foram algumas, já que a premiação pareceu caótica sem ordem ou critério na outorga de prêmios e anunciando vencedores antes mesmo da cerimônia começar – o Critic´s Choice Awards manteve o fluxo da temporada, principalmente na seara televisiva com os triunfos de  “The Marvelous Mrs. Maisel”,“The Handmaid´s Tale” e “Big Little Lies”.

Outros prêmios

“Corra!” e “Me Chame pelo seu Nome” foram os vencedores em roteiro original e adaptado respectivamente. O alemão “Em Pedaços” repetiu sua vitória no Globo de Ouro e surpreendeu o favorito “The Square” na categoria de filme estrangeiro. Se a categoria de efeitos especiais ficou com “Planeta dos Macacos: A Guerra”, a de montagem foi dividida por “Em Ritmo de Fuga” e “Dunkirk”. Nada de empate, porém em fotografia. O prêmio é todo do genial Roger Deakins pelo trabalho em “Blade Runner 2049”.

Leia também: "A Forma da Água" recebe 14 indicações ao Critics' Choice Awards; veja a lista

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.