Tamanho do texto

Palco de grandes apresentações, o Brasil já se concretizou definitivamente no roteiro das melhores bandas mundiais

O ano já está chegando ao fim e chegou a hora de relembrar quais foram os melhores shows que passaram por aqui nesse ano. E olha que essa é uma missão difícil, viu, já que nesse ano teve realmente muita coisa boa por aqui - o que confirma que o Brasil está, definitivamente, no circuito de apresentações das principais bandas do mundo . Confira nossa lista com os escolhidos:

Leia também: De Pabllo Vittar a Paulo Miklos: os dez melhores discos nacionais do ano

Ed Sheeran se apresentou no Brasil no mês de maio
Reprodução
Ed Sheeran se apresentou no Brasil no mês de maio


Ed Sheeran

Trazendo o seu mais recente álbum, " Divide" , o cantor britânico mostrou em sua segunda passagem pelo país, em maio, que sabe mesmo fazer shows. Com apenas sua presença em cima do palco, Ed Sheeran passou por São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Belo Horizonte, utilizando da tecnologia para conseguir ecoar as batidas de sua música pelo grande espaço - levando o público, majoritariamente jovem, à loucura. 

Leia também: Em clima de romance, Ed Sheeran lança clipe fofo ao lado de atriz

Com uma espécie de repetidor, o músico mostra talento iniciando cada canção com alguns acordes de seu violão e tons diferentes de voz ao microfone, os quais se multiplicam durante sua apresentação e servem de fundo para as letras de cada faixa. O resultado é incrível e difícil de descrever - mas faz jus ao reconhecimento do músico de 26 anos e aos prêmios que vem ganhando desde que deu início à sua carreira.

Aerosmith

Steven Perry e Joe Perry interagem durante o show do Aerosmith no Rock in Rio em 2017
Instagram / Aerosmith
Steven Perry e Joe Perry interagem durante o show do Aerosmith no Rock in Rio em 2017

Na segunda passagem dos veteranos com sua turnê "Aero-Vederci Baby" - que, conforme promessa, é a última da carreira dos músicos - o Aerosmith mostrou o motivo pelo qual há tantos anos é sucesso absoluto no mundo inteiro. Com sua despedida das cidades do Rio de janeiro, no Rock'n Rio , e de São Paulo, na SP Trip , a banda precisou cancelar a sua última apresentação que aconteceria em Curitiba, no Paraná, após o vocalista Steven Tyler passar mal depois do show paulistano.

Tirando a parte ruim, Steven, Joe Perry, Tom Hamilton, Brad Whitford e Joe Kramer mostraram entrosamento entre os membros - o que gerou uma dúvida se a banda realmente daria fim à sua carreira. Sendo uma das atrações mais aguardadas de ambos festivais - mesmo que tenham passado em 2016 pelo país - os músicos mesclaram no setlist singles como I don't wanna miss a thing e Crying'. Em sua passagem, o Aerosmith mostrou não ter abandonado o blues de seu tradicional Hard Rock e fez milhares de pessoas pulares e cantarem à plenos pulmões.  

The Who

Como deixar de fora a primeira apresentação do grupo britânico em terras brasileiras? Sendo uma das principais atrações tanto do Rock'n Rio, quanto do São Paulo Trip e em Porto Alegre, os veteranos, que já estão na estrada há mais de 50 anos, fizeram bonito e cumpriram com todas as expectativas do público que aguardava ansioso. 

The Who mostra que, mesmos setentões, estão cheio de energia em seus shows
Reprodução/Twitter
The Who mostra que, mesmos setentões, estão cheio de energia em seus shows


Surgido em 1964 na Londres pós-Segunda Guerra, o The Who é considerado um dos pioneiros do rock. Ao lado dos Beatles e Rolling Stones, o grupo foi responsável pela chamada “invasão britânica” nos Estados Unidos, e que se espalhou pelo mundo. E cantando sobre a juventude dos anos 60, a banda ainda faz sucesso entre jovens e também os mais experientes que o acompanham nostálgicos.

Hoje, setentões, Pete Townshend e o vocalista Roger Daltrey - remanescentes da formação original que teve dois integrantes mortos por overdose - são acompanhados pelo baterista Zak Starkey, filho do beatle Ringo Starr , e pelo baixista Jon Button e, juntos, mostram sintonia em quase duas horas de uma apresentação perfeita, que conta com I can’t explain  , The seeker , Who are you , The kids are alright  e, claro, My Generation .  

Guns N' Roses... na SP Trip

Vamos especificar para não ter dúvidas? O que o Guns N' Roses foi alvo de comentários negativos durante a sua apresentação no Rock'n Rio, a banda californiana fes bonito em seu show em São paulo, no SP Trip. Isso porque, aparentemente, o vocalista Axl Rose estava melhor aquecido na segunda apresentação e conseguiu sustentar melhor os seus famosos agudos. 

Guns n' Roses mantém milhares de fãs fascinados por suas apresentações
Reprodução/Twitter
Guns n' Roses mantém milhares de fãs fascinados por suas apresentações


Mas nada que seja motivo para massacre de Axl. A banda não está mais na mesma forma, o abuso do álcool, drogas e os quilos a mais hoje afetam diretamente as apresentações, e considerando que estão com a turnê "Not in this Lifetime" há bastante tempo - onde se mantêm correndo de um lado para o outro sem parar durante as performances -, é entendível que haja alguns deslizes. 

De qualquer forma, a passagem dos americanos por aqui conseguiu corresponder as expectativas de seus milhares de fãs. Hoje convivendo em paz, Axl e o guitarrista Slash respeitam o espaço um do outro durante os shows e sabem equilibrar seus (enormes) egos em cima do palco. Enquanto o vocalista se recupera entre as canções, o cabeludo sustenta a atenção da apresentação com riffs intermináveis - e deslumbrantes. É impossível sair inerte de um show do Guns, que mesmo não sendo o mesmo de antes, continua sendo incrível. 

Justin Bieber

Justin Bieber deixou as polêmicas de lado e focou no sucesso de sua apresentação em seus shows pelo Brasil neste ano
Reprodução
Justin Bieber deixou as polêmicas de lado e focou no sucesso de sua apresentação em seus shows pelo Brasil neste ano

A ansiedade pelo show do canadense mais famoso de todo mundo foi alta: havia fãs acampanhando em frente ao estádio Allianz Parque, em São Paulo, três meses antes do dia da performance. O cantor também se apresentou no Rio de Janeiro nessa passagem que foi a sua terceira pelas terras brasileiras e também reuniu fãs que aguardavam ansiosamente por até cinco meses até o dia do show. 

Quatro anos após sua última vinda - para lá de tumutuada, diga-se de passagem - ao Brasil, o loirinho chegou ao país sem causar nenhuma confusão e mostrou, tanto em seu atual comportamento, quanto em sua apresentação da turnê " Purpose ", que está mais maduro, comportado e focado em suas produções musicais. A transformação foi um sucesso: em shows recheados de hits, coreografias e fãs alucinados, Bieber cumpriu o seu papel e conseguiu registrar sua passagem pelo país apenas pelo seu inegável talento. 

Bruno Mars

Os shows de Bruno Mars no Brasil tiveram ingressos esgotados
Divulgação
Os shows de Bruno Mars no Brasil tiveram ingressos esgotados


Bruninho sempre cumpre com a promessa de fazer um baita show por onde passa. Com seu ritmo envolvente e músicas que grudam na cabeça como chiclete, o cantor trouxe toda sua trupe e seus passinhos precisamente coordenados para sua segunda passagem pelo país, dessa vez, trazendo para os fãs a turnê do disco "24K Magic" , do single That's What I Like .

Foram quatro apresentações com grande lotação: duas no Rio de Janeiro e duas em São Paulo. E em todos os shows, o cantor agitou o pessoal que aguardava ansiosamente para cantar  Uptown Funk e todos os hits de seus trabalhos anteriores. E seu repertório, Bruno Mars atira ora para o rock, ora para o soul, apesar de ser essencialmente um cantor e compositor mergulhado no pop.

U2

O Brasil foi escolhido como palco para os últimos shows da turnê comemorativa de aniversário de 30 anos do lançamento do álbum " The Joshue Tree" . Em uma sequência de cinco shows com ingressos disputadíssimos, os irlandeses relembraram os sucessos antigos a um público em êxtase que os aguardava ansiosamente lotando o Estádio do Morumbi, em São Paulo. 

O U2 trouxe a turnê comemorativa de
Divulgação
O U2 trouxe a turnê comemorativa de "The Joshua Tree" a cinco shows em São Paulo


Seis anos depois da última apresentação da banda, em 2011, com a turnê "U2 360°", os fãs puderam contar com uma apresentação dividida em três atos: o primeiro, sem ajuda de telão, apenas focado no grupo em cima de um palco em meio ao público e o segundo, mais obscuro, relembrando os sucessos do álbum - um dos mais vendidos do grupo.

Já o terceiro "ato" foi apresentado como um renascimento, uma gota de esperança, trazendo diversos hits de outros discos da carreira do U2 , como Vertigo e Beautiful Day , e alguns do mais recente trabalho de estúdio, "Songs of Experience", como You're the best thing about me , para delírio do público nostálgio. 

Red Hot Chili Peppers

Red Hot Chilli Peppers se apresentou no Rock'n Rio desse ano
Reprodução/Twitter
Red Hot Chilli Peppers se apresentou no Rock'n Rio desse ano

O quarteto californiano foi o responsável pelo último show da edição desse ano no Rock'n Rio e, como esperado, não decepcionou.

Se o vocalista Anthony Kiedis é mais calado, o baixista Flea é o responsável por brincar com o público e interagir com a multidão alucinada pelos rockeiros. E segurando o título de "maior público do rock'n Rio de todos os tempos" por seu show no festival em 2001, o grupo não fez feio. 

Em um pouco menos de duas horas de show, o Red Hot Chili Peppers misturou hits recentes de seu álbum "The Getaway", com músicas já conhecidas de seus trabalhos passados. Misturando a ritma By The Way e Give it Away , a banda conseguiu controlar as emoções do público mesclando com canções mais tranquilas como o sucesso Under The Bridge -  decretando essa como uma das melhores apresentações do ano.

Paul Mccartney 

Paul McCartney agitou os fãs em sua passagem pelo Brasil
Divulgação
Paul McCartney agitou os fãs em sua passagem pelo Brasil

Em 2014, Paul McCartney veio fazer shows no Brasil pelo quinto ano consecutivo. Em 2017 o britânico retornou ao nosso país para uma nova apresentação e, mesmo tendo vindo constantemente nesses últimos anos, conseguiu levar um grande público às suas apresentações em Porto Alegre, Belo Horizonte, São Paulo e Salvador. 

Em três horas de apresentação, McCartney mostrou domínio sobre o público e fez parecer que seus 75 anos não afetaram em nada nem o seu ritmo em cima dos palcos, tampouco o gogó. Trazendo a turnê de "One on One", o ex-baixista dos Beatles salpicou as performances com grandes sucessos como  Drive my car , Live and Let Die , Got to get you into my life e Hard Day's Night

Green Day 

A banda norte-americana passou no início do mês de novembro pelas capitais São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre. Para delírio dos fãs de todas as idades, o grupo comandado por  Billie Joe Armstrong mostrou ainda estar em plena forma, mesmo com seus membros já beirando os cinquenta anos.

Os quase cinquentões membros do Green Day agitaram o público pelas capitais que passaram
Divulgação
Os quase cinquentões membros do Green Day agitaram o público pelas capitais que passaram


Leia também: Lollapalooza 2018 divulga bandas que tocarão em cada dia

Com 30 anos de carreira e mais de 75 milhões de CDs vendidos ao redor do mundo, o Green Day trouxe a "Revolution Radio Tour" - divulgando o mais recente álbum do trio, lançado em outubro do ano passado, e concretizou um dos shows mais eletrizantes do ano. Entre os sucessos, o público pode conferir as já conhecidas  Holiday , Basket Case , Minority , American Idiot , 21 Guns  e Time Of Your Life , além dos covers de Satisfaction,  dos Rolling Stones e Hey Jude,  dos Beatles.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.