Tamanho do texto

As últimas polêmicas envolvendo o nome de Lulu Santos não foram as primeiras a abalar a música popular brasileira; relembre outras

A última semana ficou estremecida depois de Lulu Santos fazer algumas afirmações em sua conta pessoal no Twitter que criaram um baita climão no mundo da música. Porém, essa não foi a primeira vez que músicos da MPB se envolvem em histórias polêmicas ao longo dos anos. Desde quando surgiu, o ritmo já gerou muitas confusões que estremeceram o mundo da fama. Relembre algumas delas:

Leia também: Lulu Santos diz que o MPB regrediu à fase anal e discute com seguidor

Lulu Santos criou climão na internet depois de comentário supostamente direcionado à Anitta
Reprodução/Globo
Lulu Santos criou climão na internet depois de comentário supostamente direcionado à Anitta

Lulu Santos: "MPB regrediu à fase anal"

Na segunda-feira (18), o cantor Lulu Santos - um dos maiores nomes da MPB atualmente - reclamou em sua conta pessoal no Twitter sobre a falta de conteúdo das letras. "Caramba! É tanta bunda, polpa, bum bum granada e tabaca que a impressão que dá é que a MPB regrediu pra fase anal. Eu, hein?".

Leia também: Ecos da contracultura: A tropicália 50 anos depois

Curioso foi que o comentário do cantor foi feito no exato dia em que Anitta lançou o clipe do hit Vai Malandra! , em que a própria cantora e outras mulheres apareciam com o corpo bastante exposto e roupas ousadas que deixavam o bumbum à mostra. Aí, então, o caldo ferveu e os fãs da morena saíram em sua defesa. Lulu chegou, inclusive, a discutir com um de seus seguidores que afirmava que o ritmo não havia regredido, mas estava mostrando a realidade de uma classe excluída. 

Quem também entrou na discussão foi a ex-malandrinha, Lívia Andrade , que comentou em sua conta pessoal no Twitter, cutucando o cantor: "Diga não a qualquer tipo de preconceito! O funk é a voz de um povo que tira a criatividade da necessidade e da falta de oportunidade. Deixa a molecada ganhar dinheiro em paz, com um som que ganhou o mundo, aceita bundão! #noixézica". 

Caetano Veloso e a MTV

Caetano Veloso dá bronca na MTV durante premiação ao vivo em 2004
Reprodução
Caetano Veloso dá bronca na MTV durante premiação ao vivo em 2004


Quem é que não se lembra da famosa cena de Caetano Veloso dando uma leve surtada durante uma de suas apresentações no VMB Brasil, extinta premiação da MTV que celebrava a música brasileira? O fato aconteceu em 2004, há mais de dez anos, mas até hoje é uma das cenas mais icônicas da televisão brasileira envolvendo o grande nome da MPB. 

Tudo aconteceu quando Caetano fazia um dueto com David Byrne, líder da banda Talking Heads, mas uma forte microfonia impediu a apresentação. Eles tentaram novamente, mas outro microfone causou interferência no áudio de Caetano Veloso que, irritado, esbravejou: "Pessoal da MTV, vergonha na cara! Vamos começar de novo e bota esse porr* para funcionar direito para a gente cantar certo essa porr*!". 

Anos depois, no livro de Zico Góes, o autor relembrou o episódio e explicou que tudo aconteceu por causa de um roadie da banda do Caetano Veloso que teria aberto um microfone no backstage da premiação. 

Ed Motta e os brasileiros

Ed Motta foi alvo de críticas após comentários ofensivos contra público brasileiro
Francisco Cepeda / AgNews
Ed Motta foi alvo de críticas após comentários ofensivos contra público brasileiro


Em 2015 o cantor Ed Motta atraiu a fúria dos fãs ao fazer um post bastante ofensivo e arrogante com o público brasileiro. Ao compartilhar sua agenda de shows internacionais em sua conta pessoal no Facebook o cantor pediu para que o público brasileiro que fosse à apresentação não falasse português ou pedisse músicas brasileiras de seu repertório como Manuel .

"Conforme venho avisando aqui nos últimos três anos, eu agradeço e fico honrado em ser prestigiado pela comunidade brasileira, mas é importante frisar, não tem músicas em português no repertório, eu não falo em português no show. Preciso me comunicar de forma que todos compreendam, o inglês é a língua universal", escreveu.

"O mundo inteiro fala inglês, não é possível que o imigrante brasileiro não saiba um básico de inglês. A divulgação da gravadora, dos promotores é maciça no mundo Europeu, e não na comunidade brasileira. Verdade seja dita, que meu público brasileiro de verdade na Europa, é um pessoal mais culto, informado, essas pessoas nunca gritaram nada, o negócio é que vai uma turma mais simplória que nunca me acompanhou no Brasil, público de sertanejo, axé, pagode, que vem beber cerveja barata com camiseta apertada tipo jogador de futebol", ele completou.

O cantor recebeu diversos comentários criticando sua postura e o acusando de desprezar quem o levou ao sucesso. Ainda, anos depois, Ed afirmou ter passado necessidade por ter sido visto como o "Hitler" da música depois dos comentários e sofrido boicotes e cancelamento de convites para shows. 

Tim Maia x Roberto Carlos

No filme
Reprodução
No filme "Tim Maia", os músicos teriam se estranhado quando Tim passou por período financeiro difícil


A polêmica aqui ficou por conta do que foi retratado no filme "Tim Maia" , dirigido por Mauro Lima . Segundo o relatado nas cenas, o cantor falecido em 1998 teria se desentendido com Roberto Carlos quando o segundo começou a negociar sua carreira solo, fora da Jovem Guarda. Na ocasião, segundo a produção, Tim teria ficado tão irritado que teria, inclusive, jogado pedaços de pão em Roberto. 

Em outra cena, passando por uma situação financeira difícil, Tim resolveu procurar Roberto Carlos que, a essa hora, já era conhecido em todo o país e estourava nas rádios com seus sucessos, ganhando muito dinheiro. Roberto, então, teria dado um par de botas e algumas notas de dinheiro amassadas e jogadas no chão por sua equipe.

As cenas foram desmentidas por Roberto que afirmou sempre ter tido uma boa relação com Tim e que nunca admitiria que nenhum funcionário seu o desrespeitasse. O rei contou também que chegou a pedir mas pedi para a gravadora CBS gravar um disco do música hoje já falecido, mas, como não fez tanto sucesso como o esperado, Tim Maia acabou mudando de selo.

Sérgio Ricardo no Teatro Record

Sérgio Ricardo perde a cabeça durante apresentação em festival de música da TV Record, em 1967
Reprodução
Sérgio Ricardo perde a cabeça durante apresentação em festival de música da TV Record, em 1967


Durante sua apresentação no 3º Festival de música da Record, em 1967, o então jovem cantor em início de carreira, Sérgio Ricardo, resolveu mudar a melodia de uma de suas mais famosas canções, Beto Bom de Bola . Em pleno início da ditadura militar no país, o artista já havia sido mau recebido logo quando adentrou o palco e avisou sobre a mudança.

Sérgio tentou cantar, mas a manifestação foi tão ruidosa que ele nem sequer conseguia ouvir o acompanhamento. Interrompeu a música e tentou por algumas vezes argumentar com a plateia que contava com mais de 3 mil pessoas enfurecidas. Em determinado momento, Sérgio perdeu totalmente a cabeça - e o controle - e, gritou: "Está bem, vocês venceram", saindo em direção à saída do palco, mas, antes, quebrando o violão e jogou os destroços em direção à plateia. Depois do episódio, o cantor passou a ser "mau visto" entre os famosos, o que contribuiu para que não fizesse tanto sucesso como seus colegas da época.

Rita Lee e a polêmica com policiais

Rita Lee causou confusão ao ter xingado policiais durante show
Instagram / Rita Lee
Rita Lee causou confusão ao ter xingado policiais durante show

O caso aconteceu em janeiro 2012, durante um show da cantora Rita Lee no município de Barra dos Coqueiros, em Sergipe. A artista reclamou de uma suposta violência da polícia que estava tuando na segurança do espetáculo e acabou se excedendo nas broncas, xingando os policiais que estavam em frente ao público de "cachorros" e "cafajestes".

Os policiais, então, entraram com um processo sobre Rita para que fossem ressarcidos da ofensa cometida pela cantora. Inicialemnte, a famosa teria que indenizar os policiais em R$20 mil, porém, depois de recorrer, o valor pago foi reduzido a R$ 5 mil.

Lobão

Lobão
Divulgação
Lobão "causou" muito nas redes sociais com comentários polêmicos


O cantor é conhecido por não ter papas na língua e suas alfinetadas já atingiram diversos setores, como o funk, MPB e, até mesmo, o sertanejo universitário. Em 2011, Lobão escreveu em sua conta pessoal no Twitter algumas ofensas diretas ao cantor Fiuk, à banda que ainda existia na época, Restart e a Luan Santana: "O Fiuk é um bunda mole, é um cara inofensivo... qual é, rapaz, vai comer feijão com arroz. Restart é outra aberração da natureza, Luan Santana é uma coisa horrorosa". 

Lobão continuou afirmando ser "o fim" alguém de nível universitário ouvir esse tipo de música, se referindo ao sertanejo universitário. "Um cara que ouve Luan Santana tem uma cicatriz no cerebelo, nunca mais vai se livrar dessa mazela", completou o deboche. 

Já em 2013, o músico fez alguns comentários bastante polêmicos sobre outros músicos que estariam se aproveitando da Lei Rouanet para darem seguimento à carreira. Na época, ele chegou a citar o Barão Vermelho, Paralamas do Sucesso e Gilberto Gil. Bem, depois de tanto bafafá, o cantor parou com seus comentários e anda meio sumido da mídia. 

Associação "Procure Saber"

Roberto Carlos teve o nome envolvido em outra polêmica
Divulgação
Roberto Carlos teve o nome envolvido em outra polêmica


A Associação "Procure Saber" é um projeto que tem como proposta reunir artistas em prol da proibição das biografias não legalizadas de serem comercializadas. O grupo foi criado por nomes como Caetano Veloso, Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Djavan, Erasmo Carlos e, até então, Roberto Carlos. 

Porém, em 2013, Roberto optou por deixar o grupo por não concordar como a forma com que as decisões da associação estavam sendo tomadas pela sua presidente, a empresária Paula Lavigne. Segundo consta, ele e sua equipe preferiam uma abordagem mais suave na questão das biografias, que se tornou assunto recorrente e polêmica, com acusações de todos os lados.

Quem não gostou nada da decisão foi Caetano Veloso , que em uma coluna no jornal Folha de São paulo afirmou: “Apanhamos muito da mídia e das redes, ele vem de Rei.” O baiano aparentemente se incomodou com o fato de Roberto ter se mantido em silêncio - já que a comunicação de sua saída se deu por um comunicado de seu empresário, Dody Sirena -, sendo que o rei era um dos principais pivôs da polêmica, quando a associação foi atacada e chamada de “censora”.

Chico Buarque machista?

Chico Buarque machista?
Divulgação
Chico Buarque machista?


Toda a polêmica envolvendo Chico Buarque começou quando o cantor lançou a música Tua Cantiga e gerou muitos comentários negativos na sredes sociais. O versos da canção dizem: "Quando teu coração suplicar/Ou quando teu capricho exigir/Largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir". 

Leia também: Música sertaneja mantém supremacia nas rádios brasileiras em 2017

O fato da música incentivar que o marido deixasse a família para fugir com a amante gerou diversas acusões contra o músico de que ele estaria sendo machista. Em sua defesa, pelo Facebook, o cantor que é um dos principais nomes da MPB , escreveu: "Será que é machismo um homem largar a família para ficar com a amante? Pelo contrário. Machismo é ficar com a família e a amante. Diálogo entreouvido na fila de um supermercado".

    Leia tudo sobre: Anitta Luan Santana
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.