Tamanho do texto

A lista de indicados do Globo de Ouro trouxe diversas novidades e surpresas para os fãs do cinema e da televisão; confira curiosidades da premiação

Nesta segunda-feira (11) foi divulgada a lista de indicados ao Globo de Ouro 2018, com os melhores trabalhos do cinema e da televisão do ano. O longa de Guillerme Del Toro, “A forma Da Água”, liderou as indicações com sete nomeações. Já no mundo da televisão, foi “Big Little Lies” que conquistou seis indicações, ficando à frente dos adversários. Mas não foram apenas esses os detalhes que chamaram atenção na premiação, que coroará as obras audiovisuais no dia 7 de janeiro de 2018.

Divulgação
"A Forma da Água" liderou as indicações ao Globo de Ouro este ano

Leia também: "A Forma Da Água" lidera indicações ao Globo de Ouro 2018; confira lista

Diante de tantas discussões sobre assédio sexual e estupro em Hollywood, o Globo de Ouro se mostrou de portas fechadas para assediadores. Séries como “Transparent” e “House Of Cards”, apesar de fazerem muito sucesso e terem muitas críticas positivas, não entraram na lista de indicados este ano. A série da Amazon fez com que Jeffrey Tambor, acusado de assédio por colegas do programa, conquistasse já um Globo de Ouro e dois Emmys por viver a transexual Maura Pfefferman. Já Kevin Spacey conquistou um Globo de Ouro em 2014 por viver Frank Underwood na série original da Netflix.

Leia também: Globo de Ouro aposta em nomes consagrados e desidrata favoritos da crítica

Entretanto, diferentemente de outras edições e das altas expectativas para Greta Gerwing, de “Lady Bird – A Hora de Voar”, nenhuma diretora foi indicada à categoria de Melhor Direção este ano. A última vez que uma mulher conquistou a nomeação foi em 2015 com o longa “Selma – Uma Luta Pela Igualdade”, de Ava DuVernay. Na época, o longa não levou a estatueta, dando lugar para Richard Linklater com “Boyhood – Da Infância à Juventude”. Outra favorita da associação que ficou de fora foi Jennifer Lawrence (“Mãe!”) que geralmente é lembrada por performances inferiores.

Esta foi a 31ª indicação de Meryl Streep e longa também concorre na categoria de Melhor Filme
Reprodução
Esta foi a 31ª indicação de Meryl Streep e longa também concorre na categoria de Melhor Filme

Em contrapartida, a atriz Meryl Streep recebeu a sua 31ª indicação ao Globo de Ouro. A atriz já tem oito vitórias e no ano passado concorreu com “Florence – Quem É Essa Mulher?”, também recebendo o prêmio honorário Cecil B. DeMille. Agora, a estadunidense entra na corrida na categoria de Melhor Atriz em um filme de Drama com a sua atuação no filme “The Post: Guerra Secreta”. Além de Streep, Emma Stone, Jessica Chastain, Octavia Spencer, Michelle Williams e Denzel Washington também foram indicados no ano passado e retornam aos holofotes este ano com novas indicações.

Leia também: "A Forma da Água" recebe 14 indicações ao Critics' Choice Awards; veja a lista

Já Ridley Scott surpreendeu por receber uma indicação de Melhor Direção na premiação. ele já havia sido indicado pelo filme “Perdido em Marte”, que assinou não só a direção como também a produção. Scott chegou a ser nomeado por “Gladiador” (2000) e “O Gângster” (2007). Agora, ele retoma a lista de indicados com o filme “Todo o Dinheiro do Mundo”, que tinha Kevin Spacey no elenco. Depois dos escândalos sexuais em que Spacey estava envolvido virem à tona na imprensa, o diretor optou por substituir o ator por Christopher Plummer, mesmo dois meses antes da estreia do longa nos cinemas, acarretando uma série de regravações.

Mais surpresas na televisão

Elenco de
Divulgação/HBO
Elenco de "Game Of Thrones" não recebeu nenhuma indicação ao Globo de Ouro

Outro aspecto que chamou atenção foi que não houve nenhuma indicação para o elenco de “Game Of Thrones”, fenômeno da HBO, que teve apenas a indicação de Melhor Série de Drama. Além disso, outras séries aclamadas pela crítica também ficaram de fora da lista, como “The Deuce” e “Twin Peaks”, enquanto séries como “SMILF” e “The Marvelous Mrs. Maisel”, que não foram distribuídas no Brasil receberam indicações que não estavam sendo esperadas.A atriz Julia Louis-Dreyfus também entrou no hall de esnobados pelo prêmio, tendo sido a primeira vez que ela não foi indicada por sua atuação em “Veep”.

Por outro lado, houve uma novidade no universo da série: a ressureição de “Will & Grace”. A série foi a primeira da leva dos revivais da televisão estadunidense a receber uma indicação ao Globo de Ouro. A obra chegou a receber 27 indicações, mas nunca levou uma estatueta para casa. A última vez que a obra chegou a ser indicada foi em 2004, que perdeu como Melhor Série de Comédia ou Musical para “Desperate Housewives” não só nesta categoria mas também na de Melhor Atriz em série de Comédia ou Musical e para “Boston Legal” na categoria de Melhor Ator Coadjuvante em televisão.

A todo vapor

A Fox recebeu 27 indicações, como
Reprodução
A Fox recebeu 27 indicações, como "O Rei do Show" na categoria de Melhor Filme

Algumas empresas do entretenimento parecem estar com tudo. A Fox Studios, por exemplo, recebeu 27 indicações ao Globo de Ouro, com os seus filmes “O Rei do Show”, “Três Anúncios Para um Crime”, “A Forma da Água” e “The Post: Guerra Secreta”, que chegaram a ser indicados a melhor filme. É válido ressaltar que a empresa está com negociações vigentes para que sua divisão de filmes seja comprada pela Disney. Além disso, entre as televisões, a HBO recebeu 12 indicações enquanto o serviço de streaming Netflix quase que empata com a concorrente, com 9 indicações.

Leia também: "Simpsons", "Alien", "X-Men" e mais: veja franquias que agora são da Disney

Brasil na premiação

Reprodução
"O Touro Ferdianando" foi dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha e recebeu duas indicações

Apesar de nenhum filme brasileiro ter sido indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro, o Brasil se fez presente na lista de indicados ao Globo de Ouro 2018. A animação “O Touro Ferdinando”, que concorre duas categorias, a de Melhor Canção para Filme com Home e de Melhor Animação foi dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha. Além disso, o longa “Me Chame Pelo Seu Nome”, que concorre a Melhor Filme de Drama, Melhor Ator em um filme de drama, com Timothee Chalamet e Melhor Ator Coajuvante em filmes com Armie Hammer é também um trabalho que tem mãos brasileiras. O longa foi produzido por Rodrigo Teixeira e a sua RT Features.   

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.