Tamanho do texto

Ator voltou para as novelas, brilhou em um dos melhores filmes nacionais do ano e agora estrela nova série da Globo, "Cidade Proibida". O marido de Adriana Esteves ocupa a 6ª posição no ranking das personalidades do ano

Vladimir Brichta fez sua estreia nas novelas em “Porto dos Milagres”, em 2001. Mas foi um ano depois, no papel do peão Nélio em “ Coração de Estudante ” que ele passou a ganhar destaque. A vida pessoal e a carreira acabaram por caminhar lado a lado já que foi nessa produção que ele contracenou e se apaixonou pela esposa, a atriz Adriana Esteves . E se Esteves brilhou como Carminha em “Avenida Brasil”, colocando seu nome entre os maiores intérpretes do Brasil, este ano foi a vez do marido.

Leia também: Vladimir Brichta explica preparação para "Bingo – O Rei das Manhãs"

Divulgação
"Bingo: o Rei das Manhãs", estrelado por Vladimir Brichta, foi escolhido parta representar o Brasil no Oscar 2018

Que Brichta é talentoso todos sabemos. Com uma veia humorística mais aguçada, ele se destacou por muitos anos como o marido infiel Armani em “ Tapas & Beijos ”, minissérie protagonizada por Fernanda Torres e Andrea Beltrão. O lado mais dramático veio em “ Justiça ”, em 2016, pelo qual foi muito elogiado. No cinema, Vladimir Brichta também teve trabalhos consistentes, como em “A Coleção Invisível”, porém, acabou ofuscado pelos amigos e conterrâneos Lázaro Ramos e Wagner Moura. Até agora.

Leia também: Com Vladimir Brichta no auge, "Bingo" celebra a cultura pop brasileira

O papel que o colocou em destaque, aliás, não era para ele. Wagner Moura iria interpretar o palhaço protagonista de “ Bingo: o Rei das Manhãs ”, porém se afastou do projeto por conta de “Narcos”, mas não sem antes sugerir o nome do amigo. Brichta, então, se tornou o palhaço. Incorporou a graça e desgraça de Arlindo Barreto, apresentador conhecido como o maior intérprete do Bozo nos anos 1980, e cavou de vez seu nome no cinema nacional. O filme arrecadou R$ 1 milhão no primeiro final de semana, feito raro para filmes nacionais, e foi selecionado para representar o Brasil no Oscar .

De volta as novelas

Brichta também foi destaque em
Divulgação/TV Globo
Brichta também foi destaque em "Rock Story"

Este ano também marcou seu retorno as novelas, depois de 12 anos longe dos folhetins. “Eu estava profissionalmente muito insatisfeito e isso tinha efeito na minha vida pessoal. Até comecei a fazer terapia”, declarou o ator sobre seu afastamento das novelas em uma entrevista à Revista TPM . “Depois de dez anos, me sinto mais senhor do meu ofício”, completou. E foi assim que ele se tornou Gui em “ Rock Story ”, o roqueiro quarentão que tenta retomar a carreira enquanto conhece um novo amor, descobre um filho que não conhecia e tenta, no geral, ser uma boa pessoa.

A novela recebeu críticas positivas e a presença do ator deixou algo bem claro: o público estava com saudades. Sendo assim, ele ganhou mais um protagonista na emissora em “ Cidade Proibida ”, que lhe deu ainda mais uma chance de mostrar sua habilidade como ator.

Seja como o palhaço transformado em pastor, como um detetive que vaga pelo Rio de Janeiro dos anos 1950 ou como o roqueirão descolado, Brichta foi presença constante na dramaturgia em 2017. E em 2018 tem mais, dessa vez como vilão. Ele deve voltar a atuar ao lado da esposa em “De Volta Para Casa”, de Emanuel Carneiro, o mesmo responsável pela maior vilã de Adriana Esteves.

Leia também: Vladimir Brichta vê Bingo como uma de suas melhores performances

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.