Tamanho do texto

Sucesso desde os anos 1970, Def Leppard e Aerosmith abrem uma quinta-feira (21) cheia de clássicos na cidade do rock no Rio de Janeiro

O Def Leppard tem história para contar. A banda que surgiu na Inglaterra em 1977 e estourou no mundo, acumulou fãs, milhões de discos vendidos, crises, acidentes e superação. Alcançando o estrelato mundial nos anos 1980 com o disco “Pyromania”, a banda é dona de hits como “ Photograph ”, “ Rock of Ages ”, “ Hysteria ” e “ Put Some Sugar on Me ”. Passado o “boom” inicial da banda, eles enfrentaram alguns problemas, o pior deles quando o baterista Rick Allen sofreu um acidente e perdeu um braço. Mesmo assim, a banda superou tudo isso e seguiu em frente, embora não com a mesma notoriedade do passado. Mas, com tanta história em 40 anos de carreira, o grupo inglês traz seus hits ao Brasil para o Rock in Rio.

Leia também: A invasão das divas pop no Rock in Rio

Deff Leppard trará nostalgia ao Palco Mundo relembrando grandes sucessos da carreira
Reprodução/Instagram
Deff Leppard trará nostalgia ao Palco Mundo relembrando grandes sucessos da carreira

O Def Leppard é apenas um dos grupos que promete encher a quinta-feira (21) de nostalgia no Rock in Rio . O grande momento do dia deve ficar por conta do Aerosmith . A banda americana liderada por Steven Tyler vem ao Brasil pela sétima vez e deve colocar todos para cantar hinos como “ I Don’t Want to Miss a Thing ”, “ Crazy” , “ Livin’ On The Edge ” e “ Dream On ”, entre muitos outros. O Aerosmith, que também ganhou fôlego nos anos 1970 e 1980, perdura até hoje como uma das maiores bandas da história.

Aerosmith toca pela sétima vez no Brasil e levará grandes hits para o Rock in RIo
Divulgação
Aerosmith toca pela sétima vez no Brasil e levará grandes hits para o Rock in RIo

Leia também: Os dez melhores shows da história do Rock in Rio

Novo x velho

Para equilibrar com os “dinossauros” do rock, o festival apresenta uma banda que tem mexido com a cena nacional nos últimos anos, o Scalene . O grupo de Brasília, que viu sua carreira transformada após chegar a final do reality “Superstar” da Rede Globo, acabou de lançar seu terceiro disco, “magnetite”. Tocando pela primeira vez no Rock in Rio, o Scalene tem a chance de mostrar seu som para um grande público no Rock in Rio, e mostrar que o rock nacional vai muito bem, obrigado.

The Kills é uma das poucas bandas novas a se apresentar nessa quinta-feira
Reprodução/Instagram
The Kills é uma das poucas bandas novas a se apresentar nessa quinta-feira

Quem se apresenta logo depois dos brasilienses é o Fall Out Boy . A banda que estourou no começo dos anos 2000 com “Dance, Dance” e “This Ain’t a Scene, It’s Na Arm Race”, a banda ficou afastada dos holofotes por um tempo. Seu último trabalho é o “American Beauty/American Psycho”, de 2015. Com um novo álbum planejado para o começo de 2018, a banda deve tocar algumas novidades no Festival.

Sunset

O palco Sunset costuma render bons encontros e esse ano não será diferente. Alice Cooper , que esteve na edição passada com o Hollywood Vampire, volta esse ano para uma parceria com Arthur Brown. Ana Cañas convida o músico Hyldon e os novatos do Tyler Bryant & the Shakedown fazem sua estreia no Festival. Além disso, que deve agitar o Sunset é o The Kills, amada dupla indie formada por Alison Mosshart e Jamie Hince.

Outras atrações divididas pelos palcos menores do Rock in Rio incluem Rob Garza no eletrônico e o grupo Ba Cissoko na Rock Street.

Leia também: Como o Rock in Rio continua a fazer sucesso sem inovar