Tamanho do texto

Filmes de super-heróis se deram bem e algumas superproduções floparam no verão americano deste ano; veja quem saiu ganhando e quem saiu perdendo

Os números não mentem: o verão americano deste ano foi um dos piores da história da cinema. Considerada a época mais prolífica para o lançamento de filmes , o período entre maio e agosto teve a pior arrecadação de bilheteria dos últimos 11 anos. Juntos, os filmes que foram lançados nesse intervalo somaram US$ 3,78 bilhões (R$ 11,9 bilhões) de bilheteria só nos Estados Unidos.

Leia também: Arrecadação de filmes nos Estados Unidos é a mais fraca em 11 anos

Divulgação
"Mulher-Maravilha", filme estrelado por Gal Gadot, teve o melhor resultado do verão americano no cinema

No pacote de filmes lançados nesse período, estão hits como "Mulher-Maravilha", "Guardiões da Galáxia Vol. 2" e "Homem-Aranha: De Volta Ao Lar", que alavancaram as bilheterias. Entretanto, o verão americano também trouxe desastres como "Baywatch", "Valerian e a Cidade dos Mil Planetas" e "Rei Arthur – A Lenda da Espada", que não cumpriram as expectativas e já podem ser considerados grandes bombas do cinema neste ano.

Veja abaixo quem se deu bem e quem foi mal no verão americano:

Foi bem

"Mulher-Maravilha"
Grande sucesso do verão, "Mulher-Maravilha" garantiu a maior bilheteria do período. Só nos Estados Unidos, o longa estrelado por Gal Gadot faturou US$ 407 milhões (R$ 1,26 bilhão). Os números chegam a US$ 807 milhões (R$ 2,5 bilhões) quando a bilheteria de todo o mundo é levada em conta. O filme já tem a melhor bilheteria de todo o universo cinematográfico da DC, que conta com títulos como "Batman vs. Superman – A Origem da Justiça".

Leia também: Entretenimento de primeira, “Mulher- Maravilha” é o filme que o mundo esperava

"Guardiões da Galáxia Vol. 2"
Para a Marvel, o grande sucesso foi "Guardiões da Galáxia Vol. 2". O segundo longa da franquia faturou US$ 389 milhões (R$ 1,2 bilhão) nos Estados Unidos e US$ 862 milhões (R$ 2,6 bilhões) em todo o mundo. Entretanto, o filme foi só o quinto no ranking do universo cinematográfico da Marvel, ficando atrás em faturamento de "Os Vingadores", "Vingadores: Era de Ultron", "Homem de Ferro 3" e "Capitão América: Guerra Civil".

"Homem-Aranha: De Volta Ao Lar"
A Marvel tem motivos de sobra para comemorar: "Homem-Aranha: De Volta Ao Lar" também foi bem no verão americano. O filme da Sony, que estreia Tom Holland no papel principal, fez US$ 321 milhões (R$ 996 milhões) nos Estados Unidos e US$ 739 milhões (R$ 2,2 bilhões) nas bilheterias de todo o mundo.

"Meu Malvado Favorito 3"
Entre os filmes infantis, o grande sucesso foi "Meu Malvado Favorito 3". A volta dos minions às telonas rendeu à Universal US$ 256 milhões (R$ 794 milhões) nas bilheterias dos Estados Unidos e incríveis US$ 976 milhões (R$ 3 bilhões) em todo o mundo.

Leia também: “Dunkirk” recria derrota dos aliados na 2ª guerra com ares de filme de terror

Divulgação
"Dunkirk", de Christopher Nolan, é um dos favoritos ao Oscar e foi sucesso nas bilheterias

"Dunkirk"
Além de ser um dos fortes concorrentes ao Oscar, o novo filme de Christopher Nolan também foi muito bem nos números. Nos Estados Unidos, o longa faturou US$ 175 milhões (R$ 545 milhões), enquanto a renda universal foi de US$ 415 milhões (R$ 1,2 bilhão).

"Piratas do Caribe – A Vingança de Salazar"
Apesar do filme não ter caído nas graças da crítica, o novo título de "Piratas do Caribe" não decepcionou na bilheteria. Nos Estados Unidos, o longa faturou US$ 172 milhões (R$ 533 milhões), enquanto a renda global foi de US$ 791 milhões (R$ 2,4 bilhões).

Na média

"Carros 3"
Aposta da Pixar para o verão americano, "Carros 3" fez uma bilheteria bem regular. Nos Estados Unidos, o faturamento foi de US$ 149 milhões (R$ 462 milhões), já a renda em todo o mundo foi de US$ 325 milhões (R$ 1 bilhão).

"Planeta dos Macacos: A Guerra"
O novo filme da franquia "Planeta dos Macacos" ficou na média. O faturamento nos Estados Unidos foi de US$ 143 milhões (R$ 449 milhões) e o global foi de US$ 359 milhões (R$ 1,1 bilhão). Com esses resultados, "A Guerra" é o quarto melhor filme da franquia, atrás de "O Confronto" (2014), "Planeta dos Macacos" (2001) e "A Origem" (2011).

Leia também: Mais do mesmo, “Transformers: O Último Cavaleiro” prega para convertidos

Divulgação
"Transformers: O Último Cavaleiro" teve um resultado regular

"Transformers: O Último Cavaleiro"
O mais recente filme da franquia "Transformers" foi detonado pela crítica, mas isso não fez com que a bilheteria fosse um desastre. Nos Estados Unidos, o filme faturou US$ 130 milhões (R$ 408 milhões), enquanto o faturamento global foi de US$ 604 milhões (R$ 1,8 bilhão).

Foi mal

"A Múmia"
O remake do filme de 1999 foi muito mal na bilheteria – e na crítica. A renda nos Estados Unidos foi bem tímida, só US$ 80 milhões (R$ 251 milhões), mas a global foi melhor: US$ 407 milhões (R$ 1,2 bilhão).

"Alien: Covenant"
Mais um filme da franquia "Alien", "Covenant" era bastante aguardado, mas flopou. O longa fez só US$ 74 milhões (R$ 232 milhões) nos Estados Unidos e US$ 233 milhões (R$ 731 milhões) no mundo todo. "Covenant" é o quinto melhor filme da franquia, que tem oito títulos.

Leia também: “Alien: Covenant” ampara-se no original, mas estende inflexões de “Prometheus”

"Baywatch"
Com The Rock e Zac Efron, "Baywatch" era pra ser uma das grandes comédias do verão, mas a piada mesmo foi o resultado. A renda nos Estados Unidos ficou em US$ 58 milhões (R$ 182 milhões) e a global foi de US$ 177 milhões (R$ 555 milhões).

"Valerian e a Cidade dos Mil Planetas"
Nem Rihanna salvou "Valerian e a Cidade dos Mil Planetas" do fracasso. O novo filme de Luc Besson faturou apenas US$ 39 milhões (R$ 122 milhões) nos Estados Unidos e US$ 172 milhões (R$ 540 milhões) em todo o mundo.

Leia também: "Não é problema meu", diz Charlie Hunnam sobre bilheterias de seus filmes

O flop do verão americano foi
Divulgação
O flop do verão americano foi "Rei Arthur: A Lenda da Espada", estrelado por Charlie Hunnam e dirigido por Guy Ritchie

"Rei Arthur – A Lenda da Espada"
Ninguém tira de "Rei Arthur – A Lenda da Espada" o título de decepção do verão americano no cinema. O filme estrelado por Charlie Hunnam e dirigido por Guy Ritchie chegou cercado de expectativas, mas teve um resultado desatroso. A renda na bilheteria dos Estados Unidos foi de US$ 39 milhões (R$ 122 milhões) e a global foi de US$ 146 milhões (R$ 458 milhões). Isso fica ainda pior quando se leva em conta que o filme custou US$ 175 milhões (R$ 549 milhões).