Tamanho do texto

Com base no trabalho minucioso de pesquisa de Lilia Schwarcz, Lázaro Ramos recitará trechos de "Lima Barreto - Triste Visionário"; compositor André Mehmari fará intervenção musical inédita gratuita inspirada no autor

Na noite dessa quarta-feira (26) acontece a abertura da 15ª edição da Flip no Rio de Janeiro. Com uma programação voltada para a diversidade, o autor homenageado desse ano é Lima Barreto. As atividades dessa edição da feira serão iniciadas com uma apresentação do compositor André Mehmari, com a inédita “Suíte Policarpo”, inspirada nos trabalhos de Lima Barreto, e uma encenação de trechos da biografia do autor feita por Lázaro Ramos.

Leia mais: Grande obra de Lima Barreto é fio condutor da Flip 2017

Lázaro Ramos apresentará trechos da obra de Lilia Schwarcz sobre Lima Barreto, homenageado do ano na Flip
GQ/Divulgação/Pedro Dimitrow
Lázaro Ramos apresentará trechos da obra de Lilia Schwarcz sobre Lima Barreto, homenageado do ano na Flip


Homenagens a Lima Barreto

Com início previsto para as 19h15 no Auditório da Matriz, a Flip abre suas portas com uma apresentação singular. A sessão inicial do evento será uma apresentação feita pelo ator e autor Lázaro Ramos com trechos da biografia de Lima Barreto , homenageado do ano, com direção de cena assinada por Felipe Hirsch. A peça foi criada pela historiadora Lilia Schwarcz a partir de sua obra “Lima Barreto – Triste Visionário”, resultado de mais de dez anos de pesquisa sobre a vida do autor.

Leia também: Mulheres invisíveis: por que precisamos falar de autoras lésbicas na literatura?

Além da “aula ilustrada” sobre o autor, como é chamada a produção no programa do evento, o compositor André Mehmari irá conduzir a inédita “Suíte Policarpo”, criada especialmente para a Flip, inspirada na obra “O Triste Fim de Policarpo Quaresma”. A obra contém quatro movimentos – modinha, valsa, dobrado e maxixe. A obra musical de Ernesto Nazareth, contemporâneo de Lima Barreto, também faz parte da apresentação que André planejou para a feira. A apresentação está marcada para acontecer as 21h30 no Auditório da Praça e terá acesso livre.

Racismo e representatividade

Joselia Aguiar, como já afirmou na iG ao falar sobre as tendências da Flip 2017 , adiantou que o ponto central da feira esse ano não é o racismo , mas o tema certamente irá estará presente nas apresentações da abertura do evento. Lázaro Ramos, que acaba ocupando o lugar de destaque na noite dessa quinta (26) acaba de lançar “Na Minha Pele”, livro que explora justamente o racismo a partir de sua perspectiva. A representatividade e a diversidade também falarão alto na programação da feira, que após sofrer críticas, foi composta por mais de um terço de negro e metade de mulheres.