Tamanho do texto

Nova série da Netflix, "Friends from College" tem bons momentos, mas peca por tentar agradar tanto os modernos como os tradicionais

Nova série da Netflix , “Friends from College” é mais uma produção original da empresa que tenta fisgar um público mais afeito às sitcons. Depois de “The Ranch”, protagonizada por Ashton Kutcher, essa é a produção que mais se insere no tipo de humor que, ainda que menos em voga, responde por alguns dos maiores sucessos de audiência da história da TV americana.

Leia também: Mais do mesmo, “Transformers: O Último Cavaleiro” prega para convertidos

Cena de Friends from College, nova série da Netflix que já está disponível
Divulgação
Cena de Friends from College, nova série da Netflix que já está disponível

Criada por Francesca Delbanco e Nicollas Stoller, diretor do filme “Vizinhos” (2014), “Friends from College” se esforça para construir hype e soar moderninha. É um esforço legítimo, mas que eventualmente cria algum ruído já que a série também busca esse humor mais convencional e tradicional identificado na sitcom.

Leia também: Nova aposta da Netflix, "Glow" atende demanda por mais empoderamento na TV

Ao longo de oito episódios de trinta minutos, a primeira temporada do programa acompanha um grupo de amigos egressos de Harvard e que agora estão nos seus 40 anos. Os dissabores e picuinhas da convivência se acirram quando o casal vivido por Ethan (Keegan- Michael Key) e Lisa ( Cobie Smulders ) se mudam para Nova York. A mudança gera estremecimentos porque Ethan mantém um caso extraconjugal com Sam (Annie Parise), que reside na cidade e por quem foi apaixonado na faculdade.

Annie Parise é um show à parte na série
Divulgação
Annie Parise é um show à parte na série

Ethan é um escritor em crise criativa e com as demandas do mercado, enquanto Lisa é uma advogada que se ressente de trabalhar em uma corretora de fundos. Já Sam, está em negação com sua crise dos 40 e não sabe o que fazer com o amante se estabelecendo em sua rotina diária. Há ainda Max (Fred Savage), que tem uma queda por Ethan desde os tempos de faculdade e que agora é seu editor, Nick (Nat Faxon), que não precisa trabalhar por ser rico demais e gasta seu tempo em relacionamentos frívolos com pós-adolescentes, e Marianne (Jae Suh Park), que parece estar ali apenas para observar os dramas dos demais amigos.

Mais uma série rascunhada a partir do poderoso algoritmo da Netflix, “Friends from College” tenta fisgar o público órfão de “How I Met your Mother”, que sai da plataforma de streaming em breve, e para isso aposta, inclusive, na presença de Cobie. O resultado, no entanto, é controvertido.

Leia também: Em sua 2ª temporada, “Love” tenta equilibrar perspectivas do casal protagonista

A série tem ótimas piadas, diálogos afiados e um humor físico que não costumamos a ver na TV. A química de Savage e Michael Key, que já havia aparecido em filmes menores e em séries como “Parks and Recreation”, é um ponto alto. Annie Parise responde pelos momentos mais inteligentes e potentes da série, que em sua segunda metade recebe uma bem elaborada melancolia.

A química de Fred Savage e Keegan-Michael Key garante a diversão
Divulgação
A química de Fred Savage e Keegan-Michael Key garante a diversão

Essa combinação demonstra que a ambição pode ser muito boa, mas apresentar resultados desestabilizados. “Friends from College” talvez seja plena no momento errado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas