Tamanho do texto

O Festival Internacional de Documentários chega a mais uma edição no País trazendo o punk e o tropicalismo como os eixos principais da mostra este ano

A banda de metal Sepultura, com mais de 30 anos de estrada, já rodou diversas cidades pelo Brasil e pelo mundo mostrando que as guitarras também podem ser afiadas no País tropical. E é com essa história de fundo, que o Festival Internacional de Documentários, In Edit Brasil , volta para sua nona edição. “Sepultura Endurance”, documentário de Otavio Juliano é o primeiro filme a ser exibido no festival , que acontece entre os dias 14 e 25 de junho na cidade de São Paulo.

O documentário de John Coltrane é assinado por John Scheinfield (diretor de
Divulgação
O documentário de John Coltrane é assinado por John Scheinfield (diretor de "Os EUA x John Lennon" e "Who is Harry Nilsson")


Leia também: Cinema francês invade 55 cidades brasileiras com o Festival Varilux 2017

A nova edição do In Edit Brasil este ano celebra os 50 anos da Tropicália trazendo exibições de filmes sobre o tema, além de conversas e atuações musicais durante a temporada. Os 40 anos de Punk, por outro lado, também será um dos focos do festival, que contará debates e show da banda Restos de Nada, que depois de um longo período, finalmente se reuniu exclusivamente para a performance no festival. Além da história do Sepultura, o saxofonista John Coltrane também terá sua história remontada na abertura do festival, com o documentário “Chasing Trane. The John Coltrane Documentary”, no dia 14 de junho às 20h30 no CineSesc, com entrada gratuita.

Leia também: Com agenda cheia, Dalton Vigh fala do futuro no cinema, na TV e no teatro

O diretor e músico britânico Don Letts também marcará presença no festival, para apresentar o seu novo documentário “Two Sevens Clash (Dread Meets Punk Rockers)” no dia 15/06, às 19h15, no CineSesc. Nesse panorama mundial, as histórias de The Stooges, Nick Cave, Whitney Houston, KLF, Unlocking The Truth, o trompetista Lee Morgan, Laibach e a dançarina de flamenco La Chana serão alguns dos artistas a serem retratados nos mais diversos longas.

Leia também: Agora é a hora! Confira 10 diretoras de cinema que merecem atenção

Cena de
Divulgação
Cena de "Serguei, o Último Psicodélico"

Já no panorama brasileiro, 29 títulos inéditos serão reunidos durante o festival com o intuito de retratar a música de todo o País. Entre eles, três farão sua première mundial no evento: “O Piano que Conversa”, que relata a trajetória do pianista Benjamim Taubkin; “Serguei, o Último Psicodélico”, trazendo relatos sobre os seguidores de um dos maiores ícones do rock e, por fim, “Sotaque Elétrico”, que tem o intuito de analisar a evolução da guitarra elétrica no Brasil.


A programação completa do evento pode ser vista no site oficial

Serviço

In-Edit Brasil, 9º Festival Internacional do Documentário Musical
14 a 25 de junho em São Paulo.

Sessão de Abertura CineSesc: dia 14/06, às 20h30, com a exibição de “Chasing Trane: The John Coltrane Documentary”. Entrada Gratuita com retirada do ingresso com 1 hora de antecedência.

Locais: CineSesc, Spcine Olido, Spcine Lima Barreto (Centro Cultural São Paulo), Cine Matilha, Museu da Imagem e do Som, Cinemateca Brasileira e + 17 salas do Circuito Spcine em todas as regiões da cidade.

Entrada gratuita em todas as sessões de documentário e atividades do festival, exceto CineSesc (R$ 12 inteira).