Tamanho do texto

A série já começou com as suas gravações e tem estreia prevista para o segundo semestre deste ano, trazendo à TV o 100º episódio do programa

As gravações da oitava temporada de “The Walking Dead” já estão acontecendo nos Estados Unidos e a sua estreia no próximo semestre será bastante especial: a première marcará o 100º episodio da série a ir ao ar. Em entrevista ao site Entertainment Weekly , a co-produtora executiva do programa, Denise Huth, revelou como está sendo a preparação para o grande retorno da trama para as telinhas e ainda prometeu fortes emoções na estreia.

A estreia de The Walking Dead no segundo semestre promete ter uma
Reprodução
A estreia de The Walking Dead no segundo semestre promete ter uma "tonelada de ação"


Leia também: Decepcionante, "The Walking Dead" encerra 7º ano reafirmando Negan como trunfo

“É surreal de certo modo”, afirma a co-produtora de “T he Walking Dead ”. “Quando começamos, nós nunca imaginamos que chegaríamos a 100 episódios. Parecia muito uma meta distante, era difícil até para contemplar no momento – nós só queríamos uma segunda temporada”, completa.  Entretanto, apesar da celebração do triunfo da série, Huth afirmou que a conquista não mudou os planos da série nos bastidores. “Eu acredito que em algum momento durante a sexta temporada nós fizemos a matemática e colocamos os números juntos e percebemos que o episódio 8x01 seria o nosso centésimo episódio. Mas isso não realmente muda a narrative geral. Certamente, há um pensamento disso e eu estou certa que o produtor Scott Glimpe pensou sobre isso quando estava escrevendo esse episodio. Mas é simplesmente natural o jeito que a história é contada e o fato que isso é o inicio de uma Guerra, isso funcionou muito bem. Destino foi gentil com nós para que tivessemos este episodio como o centesimo”, completa.

Leia também: Fãs de "The Walking Dead" selecionam vilão favorito da série

Além disso, Huth também comentou sobre como é estar de volta no set com o elenco mais unido, já que na última temporada muitas das gravações foram feitas com os personagens separados. “Todos eles voltaram muito animados e é um grande ano”, comenta. “Esses episódios que estão chegando grandes. É muito trabalho. É tão difícil como já foi, se não for mais difícil que antes. Há apenas um sentimento de animação porque os personagens não estão no escuro, pra baixo. Foi muito difícil no último ano. Foi difícil para o elenco, para a equipe, para todo mundo”, desabafa. “A energia é apenas incrível com a equipe unida e para muito desses atores, é a primeira vez ou uma das primeiras vezes que eles estão tendo oportunidade de trabalhar juntos porque estavam tão separados no ultimo ano”, completa.

Leia também: Diretor de "The Walking Dead" fala sobre desafios de filmar final da temporada

Para Hugh, a estreia da nova temporada trará “uma tonelada de ação”, como descreve. É muito animado. Eu acredito que será muito, muito satisfatório. Como uma fã da série – e eu sou uma fã da série – quando eu li ela eu fiquei tipo ‘Eu não consigo esperar! Vai ser ótimo!’. Vale a pena a espera para este momento”, completa.

Quadrinhos x Televisão

Apesar da série de televisão ser inspirada na histórias de quadrinho de Robert Kirkman, as histórias contadas em ambas obras acabam possuindo um desenrolar diferente. A série de “The Walking Dead” ainda está com acontecimentos um pouco mais atrasados que os quadrinhos, mas se aproximar da produção de Kirkman não é uma preocupação para os produtores.  Eu acredito que Kirkman sempre vai estar na frente de nós e Scott gosta de tomar muitos desvios. Então nós sempre teremos esse roteiro para seguir e nós sabemos geralmente para onde estamos indo, mas ele introduz muitas coisas que não existe nos quadrinhos, como Scavengers and Heaps e encontra uma maneira de integrar esses elementos na história de Kirkman”, afirma.

    Leia tudo sobre: The Walking Dead
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.