Tamanho do texto

Cantor e compositor morreu na manhã desta sexta-feira (5), vítima de problemas renais e diabetes; Guineto foi fundador do Fundo de Quintal

Morreu na manhã desta sexta-feira (5) o sambista Almir Guineto , aos 70 anos. A notícia da morte do músico foi confirmada através de seu perfil oficial no Facebook. De acordo com comunicado postado na página, o cantor foi vítima de complicações provocados por problemas renais crônicos e diabetes.

Leia também: Morre aos 70 anos o cantor Belchior

O sambista Almir Guineto morreu na manhã desta sexta-feira (5), aos 70 anos
Divulgação
O sambista Almir Guineto morreu na manhã desta sexta-feira (5), aos 70 anos

Almir Guineto , que completaria 71 anos em junho, estava internado desde março em um hospital no Rio de Janeiro para tratar uma pneumonia. Desde o ano passado, ele também estava tratando de problemas de insuficiência renal, o que o fez se afastar dos palcos.

Leia também: No Dia Nacional do Samba, relembre sete músicas que marcaram as telenovelas

Trajetória

Na ativa desde 1969, o cantor foi um dos fundadores do grupo Fundo de Quintal. Ele compôs músicas para Beth Carvalho, como  Coisinha do PaiPedi ao Céu , mas ficou conhecido mesmo pelos próprios hits, como  CaxambuMel na BocaConselho .

O músico lançou 15 álbuns solo, e o último foi "Cartão de Visita", lançado em 2012. Nascido no Morro do Salgueiro, no Rio de Janeiro, ele tinha forte identificação com a Acadêmicos do Salgueiro. Nos anos 1970, ele fez parte da diretoria da escola e foi mestre de bateria. Além disso, o sambista era torcedor do Flamengo e bastante identificado com o clube.

Leia também: Prettos lamenta momento do samba: "É menosprezo à identidade cultural do Brasil"

A família de Almir Guineto ainda não confirmou a data e o local do sepultamento do cantor.

    Leia tudo sobre: músicas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.