Tamanho do texto

Depois de lançar um disco de sucesso, "Um Pouco Mais de Silêncio" em 2015, agora a banda se prepara para fazer muito barulho no Lollapalooza 2017

Apesar de o nome remeter à capital da Eslováquia, a banda Bratislava é bem brasileira. Formada em São Paulo, o grupo de rock alternativo é composto pelo baiano Victor Meira (vocal), seu irmão Alexandre Meira (guitarra), Sandro Cobeleanschi (baixo) e Lucas Felipe Franco (bateria). Há sete anos na estrada, a banda se prepara para pela primeira vez fazer parte da programação de um dos maiores festivais de música alternativa em São Paulo, o Lollapalooza .

A banda Bratislava quer encerrar um ciclo de sucesso com sua apresentação no Lollapalooza
Divulgação/Daniel Moura
A banda Bratislava quer encerrar um ciclo de sucesso com sua apresentação no Lollapalooza


Leia mais:  Lollapalooza Brasil 2017 terá The Strokes, Metallica e The Weeknd

“É o maior show da nossa carreira até agora”, comentou o vocalista da Bratislava Victor Meira em entrevista concedida ao portal iG . “É um marco histórico na carreira da banda . A gente tá muito feliz de fazer parte dessa edição do festival”, completou o músico. A banda fará a sua apresentação no segundo dia do festival, 26 de março, compartilhando o Autódromo de Interlagos com outros nomes famosos da música, como “The Strokes”, “Duran Duran” e “The Weeknd”. “A notícia do Lolla mudou meu jeito de enxergar a banda, algo pessoal mesmo. Ainda me faz pensar bastante em tudo o que tá rolando, na real”, comentou o guitarrista Alexandre.

Leia mais:  Albert Hammond Jr. cumpre a cota indie do Lollapalooza Brasil

Apesar de ser a sua primeira aparição no grande festival, a banda revelou que já acompanha o Lollapalooza há algum tempo. “Fui às edições de 2014, 2015 e 2016, acompanho o festival. Acho que o show que guardo com mais estima na memória é o do Nine Inch Nails, que rolou em 2014. Um dos shows da minha vida”, revelou Victor. “Fui no de 2016 e sonhava sim em tocar num daqueles palcos gigantões”, completou Alexandre. Agora, além de tocar a banda também quer continuar aproveitando os sons que vão rolar no autódromo. Os shows de MØ, Glass Animals e Metallica são os mais aguardados por Victor;  Haikaiss e Jaloo são as bandas mais esperadas para Alexandre e, Lucas, não difere muito o gosto musical dos colegas e afirma que os shows que mais quer assistir são os da cantora dinamarquesa, The Strokes e Haikaiss.

O Brasil no Lollapalooza

Apesar do festival ser reconhecido por suas atrações internacionais, o Lollapalooza também abre espaço para as bandas nacionais. “Há espaço tanto para artistas brasileiros mais consagrados, como Criolo e Céu esse ano, como pra bandas mais germinais, como a Bratislava ou a The Outs. Isso é muito positivo, e acho que o festival cumpre um papel de fortalecimento da música independente de maneira indireta”, opinou Victor. “As bandas gringas são os carros-chefe, mas acredito que as bandas nacionais exercem um papel importante na composição do lineup. O peso é diferente e complementar”, completou o baterista da banda, Lucas.

Leia mais:  Com Safadão e MC Bin Laden, Jack Ü transforma Lollapalooza em balada

O Lollapalooza também vai ser um marco para a banda por fechar um ciclo de muito sucesso. O último álbum da banda, “Um Pouco Mais de Silêncio”, lançado em 2015 “abriu novas portas para a Bratislava”, como afirmou Lucas. Agora, a banda está gravando o seu terceiro disco de estúdio e preparando uma série de lançamentos e shows. “Queremos que o show do Lollapalooza seja o desfecho desse capítulo”, revelou o vocalista. “Quem estiver lá vai ver a banda em sua melhor fase, derramando som pra todo lado, fazendo a nossa onda de criar cenários-sonoros para todo mundo viajar junto”, completou.