Thiago Gagliasso e Luciano Hang
Reprodução/Instagram
Thiago Gagliasso e Luciano Hang


Um dos assuntos que tomaram conta do noticiário nesta quarta-feira (29) foi o depoimento de  Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19, instalada pelo Senado. A intimação, requerida pelo senador e relator Renan Calheiros, se deu após serem identificadas ligações dele com o caso envolvendo a  operadora de saúde Prevent Senior, que é acusada de omitir mortes por ministrar medicamentos sem eficácia, como a hidroxicloroquina.

Para tentar entender a razão de o  empresário catarinense ser chamado para prestar esclarecimentos,  Thiago Gagliasso foi às redes sociais fazer alguns questionamentos. "Estou chegando aqui em Brasília. Alguém me explica o motivo de o Luciano Hang [estar] na CPI do circo? Ele desviou grana enviada pelo Governo Federal? Ele comprou respiradores superfaturados com dinheiro público?", começou dizendo. Na sequência, não escondeu o desejo de 2022 chegar logo, porque, como fez questão de frisar, a "cambada de babaca 171 querendo aparecer não é brincadeira".


A partir daí, a interação rolou solta. Entre os comentários, há respostas de usuários que partilham do seu pensamento, como: "Todos queremos compreender", "só querem prejudicá-lo" e "ele é amigo do presidente, e isso já é motivo para estar lá". Mas também tiveram aqueles que aproveitaram a oportunidade para compará-lo ao irmão, Bruno Gagliasso, e alfinetá-lo: "Querendo aparecer? Melhor ficar no que realmente conhece, na cultura! Hang foi requisitado", "olha o babacão rejeitado pela mídia tentando entrar na política" e "Bruno é melhor, viu!".


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários