Angela Dippe
Reprodução/Instagram
Angela Dippe


Usando roupa de banho, Angela Dippe, a Penélope do "Castelo Rá-Tim-Bum", da TV Cultura, protestou contra a fala de  Frederick Wassef — que trabalha para o chefe do Executivo —, acusado de assédio por "uma mulher de quase sessenta", como ressaltou, num restaurante de Brasília, na tarde deste sábado (21). 

Para enfatizar a crítica, a atriz, bailarina e escritora, parou em frente a um espelho, fez caras e bocas e disse: "Gente, me ajuda a lembrar o nome desse 'advogado anjo, tarado, seita satânica, amigo do genocida, faz-tudo do Flávio Rachadinha', que escondeu aquele laranja do Queiroz, aliás, parece que uma vez se escondeu num banheiro feminino lá no Senado. Um cara assim, com seios grandes, feio pra caramba... Wassef, o nome dele!". 


Desejando falar um pouco mais, em outro trecho do vídeo, deu mais detalhes. "Então, ele quase levou uma facada do marido de uma mulher que assediou, ainda bem que não, senão virava presidente, né? Parece que ela tinha uns sessenta anos e idade para ser avó dele. Imagina, se ia assediar? Olha eu, com sessenta! Morrendo de medo de ser assediada por esses bolsonaristas", finalizou Dippe, que está com tudo em cima quando o quesito é boa forma.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários