Mara Maravilha e Paulo Gustavo
Instagram/Reprodução
Mara Maravilha e Paulo Gustavo

Ao publicar fotos ao lado de Paulo Gustavo, que está internado há mais de um mês por complicações causadas pela Covid-19, Mara Maravilha disse se envergonhar das falas de José Olímpio, da Assembleia de Deus de Alagoas, que declarou nas redes sociais estar orando "para que o dono dele o levasse para junto de si". No entanto, depois da repercussão, acabou se desculpando, alegando que o seu objetivo era "tentar defender a honra de Deus".

"Não conhecemos os propósitos de Deus, mas sabemos, sim, que Ele é amor e não faz acepção de pessoas. Abomino a atitude do intitulado pastor José Olímpio, que até conheço, mas me envergonho como cristã por tal conduta. Que nós, cristãos, não sejamos generalizados, pois os nascidos do amor simplesmente amam, e como é fácil amar seres humanos como Paulo Gustavo", começou se expressando.

Ainda no desabafo, a cantora e apresentadora do SBT detalhou os bastidores das imagens. "Esse foi o dia em que o conheci, e foi amor à primeira vista, virei fã. É nossa obrigação crer que para Deus não há impossível, e em tudo Ele tem um propósito", pontuou, desejando força à dona Hermínia, ao Thales Bretas e aos demais familiares. Mara ainda aproveitou a mensagem para se mostrar solidária com os que estão enfrentando a doença.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários