Antonia Fontenelle
Reprodução/Instagram
Antonia Fontenelle

Ao compartilhar o vídeo da matéria exibida no policialesco "Brasil Urgente", da Band, apresentado por José Luiz Datena, em que são abordados os desdobramentos do lockdown em Ribeirão Preto, na tentativa de frear o aumento da ocupação de leitos de UTI no município paulista, e na qual aparece o choro de um pai de família preocupado com o que comer,  Antonia Fontenelle aproveitou para fazer um desabafo acalorado, direcionado ao presidente Jair Bolsonaro.

Antes, porém, a atriz e apresentadora do web programa "Na Lata" confidenciou que tem andado triste, inflamada e com o senso de justiça "mega ultra latente" e, dessa forma, procurado se abster o máximo possível. Tudo para evitar falar ou fazer algo que possa prejudicá-la "ainda mais", como fez questão de ressaltar. Mesmo assim, afirmou que não poderia fechar os olhos para a canalhice que estão fazendo com as pessoas de bem.

"Sei que é tudo difícil, a pressão é grande, a covardia dos que te cercam, idem. Sei que, diante de todos os piores cenários imaginados, de longe este lhe passou pela cabeça, mas infelizmente aconteceu. Já faz um ano de luta e falácias, a coisa só piora. Deus lhe deu uma missão, cruel, mas é sua. Em nome do seu povo, eu imploro: faça jus a essa passagem, faça história, ponha ordem e progresso nessa pátria corrompida de cabo a rab*", começou dizendo.

Em outro trecho da publicação, ela não poupou críticas ao governo do estado de São Paulo: "Quer sentir ódio no seu coração? Olha o quarteirão da rua do João Doria, toda a rota está à disposição dele. São Paulo, o coração do Brasil, parou. Doria e todos os governadores e prefeitos estão tirando onda com a sua cara, assim como sempre fizeram, nada mudou. Você está ignorando a sua caneta, vamos parar de mimimi", argumentou.

Depois, sem filtros, fez uma conclusão. "Se o seu medo for não se reeleger, fique tranquilo, o povo com dignidade, trabalho, comida na mesa e saúde vai ter força para ir até as urnas e renovar os votos de confiança, mas fraco, faminto, desempregado e desprovido de conhecimento vai cair na primeira lábia que vier, e de lábia o 'nove dedos' entende. Ninguém ganha dele nesse quesito", disse, referindo-se ao ex-chefe do Executivo Luiz Inácio Lula da Silva.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários