Leci Brandão
Reprodução
Leci Brandão

A interrupção da Lei de Incentivo à Cultura, antiga Lei Rouanet, a locais com restrição de circulação por Covid-19 mexeu com os ânimos de Leci Brandão. O descontentamento foi tanto que a sambista e deputada estadual não pensou duas vezes em recorrer ao Twitter para mostrar sua indignação com a portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta (5) e ainda repercutir a manchete do jornal "O Estado de S. Paulo", que diz: "Governo suspende aprovações em cidades que decretarem lockdown".

Diante de tal informação, a intérprete de "Isso é Fundo de Quintal" opinou sobre o assunto. "Absurdo essa notícia de que o artista só poderá receber dinheiro da Lei Rouanet se apresentar projetos que aglomerem pessoas. São quase dois mil mortos por dia! Precisamos de isolamento social, e o artista precisa sobreviver", declarou no microblog. Para ela, a iniciativa, assinada por André Porciúncula, secretário da área, vai na contramão dos esforços para conter o contágio e a disseminação de novas variantes do coronavírus pelo país afora.

Se, por um lado, o fato causou desagrado à cantora, por outro, simpatizantes da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) não viram com bons olhos a reivindicação. "Se o artista precisa sobreviver, imagina o vendedor de picolé na praia", retrucou o primeiro seguidor. O segundo foi além e partiu para o xingamento: "Vai querer dinheiro da Rouanet para quê? Não pode fazer evento! Artista não é essencial, imbecil". Já um terceiro frisou: "Tenho grande admiração por você, Leci, mas como fica o povo brasileiro?".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários