Hit de Karol Conká vira paródia nas mídias de Guil Anacleto - Foto Reprodução Instagram
Reprodução/Instagram
Hit de Karol Conká vira paródia nas mídias de Guil Anacleto - Foto Reprodução Instagram


Já que é para tombar, pode-se dizer que Guil Anacleto tombou! Atento aos últimos acontecimentos da vigésima primeira edição do reality show "Big Brother Brasil", da Globo,  em especial os que envolvem Karol Conká, Lucas Koka Penteado e Juliette Freire, o ator, cantor e compositor paulista de 27 anos é o nome por trás do novo viral que está circulando na web: "Com K? Kaguei", paródia inspirada no hit de maior expressão da rapper curitibana.

Em contato com o iG Gente, ele revelou que a ideia surgiu depois de observar a forma "problemática e desumana" com a qual Karol tratou Lucas após a festa herança africana e, principalmente, por se identificar com a luta e a imagem de homem preto. "Não acredito que as atitudes dele tenham sido corretas, mas acho que ela perdeu a mão em investidas cruéis. Não sou perito, nem quero ser dono da razão, mas, na minha visão, foi abuso psicológico extremamente agressivo".

Você viu?

Guil ainda levantou outras questões importantes. "Sinto que a Karol tem uma facilidade em ser crucificada por ser preta e espero que suas atitudes, com as quais não compactuo, não sejam revertidas em racismo, porque isso é uma questão de caráter, e não racial, mas sabemos como as coisas funcionam no Brasil. Ela precisa, sim, entender a gravidade de sua postura, mas tenhamos cuidado com os limites", disse, antes de entregar a sua torcida por Camilla de Lucas: "Acompanho o trabalho dela há uns dois anos e me identifico".

Por fim, o ingrediente para o vídeo se tornar muito visto e compartilhado foi este: o repertório. "Escrevi bem rápido. Levei cerca de trinta minutos e foi logo após ver aquelas cenas absurdas. Já na terça, demorei um pouquinho mais para gravar por causa da troca de roupa e da quantidade de penteados. Depois, uma 'horinha' só para editar", completou, cantarolando: "Vai sair com rejeição, profetizei / Tá metendo o lokão, o tombo vem / Não tem explicação, crueldade, nem acidez / Tá se achando a tal, mas é um banho de estupidez / Já que é pra julgar, julguei / Bang bang". 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários